Imprensa livre e independente
19 de dezembro de 2018, 15h41

“A decisão do ministro Marco Aurélio é corajosa e vai restabelecer a justiça”, diz Fernando Hideo

No entanto, o advogado faz um alerta: “Agora, tenho muitas dúvidas se isso vai prosperar por conta da postura do ministro Dias Toffoli”

Foto: Reprodução/Vídeo Na avaliação de Fernando Hideo, advogado criminalista e professor de Direito Processual Penal na Escola Paulista de Direito, a decisão do ministro Marco Aurélio Mello desta quarta-feira (19), de mandar soltar presos condenados em segunda instância, é correta e muito corajosa. “Especialmente, se a gente considerar que, segundo alguns levantamentos, praticamente um quarto dos presos atualmente estão cumprindo essa execução provisória da pena, em segunda instância”, destaca. “Então, é uma decisão que vai restabelecer a justiça para milhares e, com certeza, dezenas de milhares de pessoas, inclusive o presidente Lula”, acrescenta. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília...

Foto: Reprodução/Vídeo

Na avaliação de Fernando Hideo, advogado criminalista e professor de Direito Processual Penal na Escola Paulista de Direito, a decisão do ministro Marco Aurélio Mello desta quarta-feira (19), de mandar soltar presos condenados em segunda instância, é correta e muito corajosa. “Especialmente, se a gente considerar que, segundo alguns levantamentos, praticamente um quarto dos presos atualmente estão cumprindo essa execução provisória da pena, em segunda instância”, destaca.

“Então, é uma decisão que vai restabelecer a justiça para milhares e, com certeza, dezenas de milhares de pessoas, inclusive o presidente Lula”, acrescenta.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

No entanto, faz uma ressalva: “Agora, tenho muitas dúvidas se isso vai prosperar por conta da postura do ministro Dias Toffoli. Ele, legalmente, não poderia cassar essa decisão. Mesmo assim, acho que existe uma grande possibilidade de ele cassar”, alerta Hideo.

O advogado cita um trecho “emocionante” da decisão do ministro: “Ao tomar posse neste Tribunal, há 28 anos, jurei cumprir a Constituição Federal, observar as leis do País, e não me curvar a pronunciamento que, diga-se, não tem efeito vinculante. De qualquer forma, está-se no Supremo, última trincheira da Cidadania, se é que continua sendo”.

Veja também:  Alex Atala usa verba do BB para registrar marca de baunilha tradicional de comunidade quilombola

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum