Imprensa livre e independente
12 de setembro de 2018, 15h02

A pedido da PGR, Dias Toffoli arquiva inquérito contra Paulinho da Força

Ministro do STF determinou arquivamento do inquérito contra o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade), aberto em função de delação de ex-executivos da empreiteira Odebecht

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados Por falta de provas, Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu solicitação da Procuradoria Geral da República (PGR) e decidiu pelo arquivamento do inquérito contra o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade-SP), aberto com base na delação de ex-executivos da Odebecht. No entanto, Paulinho ainda responde a outro inquérito, também por conta de delações da empreiteira. De acordo com as delações, o deputado teria pedido R$ 200 mil em contribuições para sua campanha, em 2010, e outros R$ 500 mil, em 2012, sem registrar os valores. No entanto, na avaliação de Raquel Dodge,...

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Por falta de provas, Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu solicitação da Procuradoria Geral da República (PGR) e decidiu pelo arquivamento do inquérito contra o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade-SP), aberto com base na delação de ex-executivos da Odebecht. No entanto, Paulinho ainda responde a outro inquérito, também por conta de delações da empreiteira.

De acordo com as delações, o deputado teria pedido R$ 200 mil em contribuições para sua campanha, em 2010, e outros R$ 500 mil, em 2012, sem registrar os valores. No entanto, na avaliação de Raquel Dodge, procuradora-geral da República, as investigações não apresentaram provas.

“Não há como ter um juízo de probabilidade do pagamento exclusivamente a partir dos registros nos sistemas paralelos da empresa e declarações dos colaboradores”, destacou Dodge.

Veja também:  Para defender armamento, Major Olímpio diz que até "ursinho Pooh pega arma quando ouve barulho"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum