Imprensa livre e independente
16 de junho de 2019, 07h59

Advogados dizem que Moro era “seco e evasivo” com a defesa e nunca forneceu contato por aplicativos

Moro disse em recente entrevista ao Estado de S. Paulo que “esses aplicativos de mensagens, eles apenas aceleram a comunicação”. “Isso de o juiz receber procuradores, delegados (…), de juiz receber advogados, acontece o tempo todo”

Sergio Moro (Foto: Divulgação/ Ministério da Justiça)
Ao menos oito advogados que atuaram na defesa de investigados da operação Lava Jato, relataram à coluna Painel, de Daniela Lima, na Folha de S.Paulo deste domingo (16), que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, nunca forneceu números de telefone ou aplicativos de troca de mensagens e era “seco e evasivo” em conversas formais com os juristas – ao contrário da relação com investigadores, como denunciam as conversas publicadas pelo The Intercept. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo “Ele nunca se mostrou acessível. Não era sujeito...

Ao menos oito advogados que atuaram na defesa de investigados da operação Lava Jato, relataram à coluna Painel, de Daniela Lima, na Folha de S.Paulo deste domingo (16), que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, nunca forneceu números de telefone ou aplicativos de troca de mensagens e era “seco e evasivo” em conversas formais com os juristas – ao contrário da relação com investigadores, como denunciam as conversas publicadas pelo The Intercept.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Ele nunca se mostrou acessível. Não era sujeito de sorrisos. As respostas eram secas e evasivas”, afirmou o criminalista Alberto Zacharias Toron, que ressalta que as audiências com Moro ocorriam no ambiente “mais formal possível”.

Toron diz que despachou uma vez como Moro, “por insistência do cliente, já que eu achava que seria inútil”.

Moro disse em recente entrevista ao Estado de S. Paulo que “esses aplicativos de mensagens, eles apenas aceleram a comunicação”. “Isso de o juiz receber procuradores, delegados (…), de juiz receber advogados, acontece o tempo todo”.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro faz campanha para Macri nas eleições da Argentina: "Adversário visitou Lula"

Os relatos de quem defendeu réus ou negociou delações com o MPF é diferente. Para um dos ouvidos, pela métrica imposta pelo ex-juiz na condução de seus processos, se um advogado fosse flagrado conversando com magistrado por mensagem “os dois seriam presos por obstrução de Justiça”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum