Imprensa livre e independente
25 de outubro de 2017, 16h15

Agência de publicidade compara mamografia a nude e provoca ira nas redes

Peça publicitária de página inteira do Jornal do Commercio, de Pernambuco, despertou a revolta de muitas mulheres, que consideraram a fala machista e desrespeitosa.

Peça publicitária de página inteira do Jornal do Commercio, de Pernambuco, despertou a revolta de muitas mulheres, que consideraram a fala machista e desrespeitosa. Da Redação* Uma peça publicitária de página inteira do Jornal do Commercio, de Pernambuco, causou revolta nas redes sociais. O anúncio, veiculado pela Agência Ampla, dizia: “Não tenha medo da mamografia. É tipo tirar nudes. Só muda a câmera”. Muitas mulheres consideraram a fala machista e desrespeitosa, causando uma verdadeira corrente de revolta em postagens no Facebook. A agência foi a público, através de seu perfil no Facebook, para se desculpar pelo anúncio e garantiu que...

Peça publicitária de página inteira do Jornal do Commercio, de Pernambuco, despertou a revolta de muitas mulheres, que consideraram a fala machista e desrespeitosa.

Da Redação*

Uma peça publicitária de página inteira do Jornal do Commercio, de Pernambuco, causou revolta nas redes sociais. O anúncio, veiculado pela Agência Ampla, dizia: “Não tenha medo da mamografia. É tipo tirar nudes. Só muda a câmera”. Muitas mulheres consideraram a fala machista e desrespeitosa, causando uma verdadeira corrente de revolta em postagens no Facebook.

A agência foi a público, através de seu perfil no Facebook, para se desculpar pelo anúncio e garantiu que ele não será mais veiculado. “Primeiramente, queremos dizer que erramos. Com o intuito de desmistificar e incentivar a mamografia, acabamos por não tratar o assunto com a seriedade que ele merecia, minimizando a complexidade do exame e desmerecendo a luta de muitas mulheres que estão passando ou passaram por um momento duro.

Não adianta querer justificar o injustificável. Por mais nobres que tenham sido as intenções, foi um título, no mínimo, insensível. E estamos aqui para pedir desculpas. Porque é legal compartilhar nossos acertos, mas é preciso reconhecer nossos erros. Sempre. Principalmente para que eles não voltem a acontecer”.

Veja também:  Haddad sobre novas denúncias da Vaza Jato: "Hoje, finalmente, entendi o conceito de “terrivelmente evangélico”

A peça foi pensada para o Outubro Rosa, mês em que há uma mobilização pela prevenção do câncer de mama.

*Com informações do BOL

Foto: Reprodução/Facebook

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum