Imprensa livre e independente
03 de agosto de 2018, 00h16

Alckmin diz na GloboNews que vai privatizar os Correios

Tucano deu a entender que, se eleito for, privatizará todas as empresas públicas e estatais, como Temer está tentando fazer, com a exceção da Petrobras e do Banco do Brasil

Foto: Divulgação/Geraldo Alckmin
O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à presidência pelo PSDB indicou, em sabatina na GloboNews na noite desta quinta-feira (2), que seguirá os caminhos de Temer e entregará, caso eleito, a maior parte das empresas e serviços públicos e estatais ao mercado internacional. Ele revelou que pretende privatizar a maior parte das estatais, com exceção do Banco do Brasil e da Petrobras. Na sua lista de privatizações está, entre outras companhias, os Correios, uma empresa estratégica, lucrativa e essencial para a integração nacional. “O Estado deve ser planejador, regulador e fiscalizador, ele não deve ser empresário”, afirmou. Neste artigo...

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à presidência pelo PSDB indicou, em sabatina na GloboNews na noite desta quinta-feira (2), que seguirá os caminhos de Temer e entregará, caso eleito, a maior parte das empresas e serviços públicos e estatais ao mercado internacional.

Ele revelou que pretende privatizar a maior parte das estatais, com exceção do Banco do Brasil e da Petrobras. Na sua lista de privatizações está, entre outras companhias, os Correios, uma empresa estratégica, lucrativa e essencial para a integração nacional.

“O Estado deve ser planejador, regulador e fiscalizador, ele não deve ser empresário”, afirmou.

Neste artigo exclusivo para a Fórum, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) explicou como o governo Temer já vem sucateando os Correios com o objetivo de privatizá-lo. “A privatização dos Correios é um golpe na soberania nacional. Os serviços prestados são imprescindíveis para a população e para o desenvolvimento do Brasil”, pontuou a parlamentar.

 

Veja também:  Câmara aprova idade menor para aposentadoria de professor

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum