Imprensa livre e independente
15 de fevereiro de 2018, 14h57

Alemanha vai instituir passe livre no transporte público para diminuir trânsito e poluição

A proposta da gratuidade no transporte público será implementada em cinco cidades até o final do ano em um projeto piloto que pode vir a se expandir para todo o território do país

Foto: Wikimedia Commons
Enquanto no Brasil a maior parte das cidades aumentam as tarifas dos transportes públicos anualmente, na Alemanha o pensamento com relação à mobilidade urbana vai no caminho oposto. Recentemente, foi anunciado pelo governo um projeto piloto que vai oferecer transporte público gratuito em cinco cidades até o final deste ano. A ideia é que a medida possa ser ampliada para todo o território do país. Considerada uma das principais forças da indústria automobilística mundial, a Alemanha quer, com a medida, fazer com que as pessoas deixem de usar carros privados e, assim, possa reduzir a emissão de gases poluentes e...

Enquanto no Brasil a maior parte das cidades aumentam as tarifas dos transportes públicos anualmente, na Alemanha o pensamento com relação à mobilidade urbana vai no caminho oposto. Recentemente, foi anunciado pelo governo um projeto piloto que vai oferecer transporte público gratuito em cinco cidades até o final deste ano. A ideia é que a medida possa ser ampliada para todo o território do país.

Considerada uma das principais forças da indústria automobilística mundial, a Alemanha quer, com a medida, fazer com que as pessoas deixem de usar carros privados e, assim, possa reduzir a emissão de gases poluentes e também diminuir o trânsito. “Nós estamos considerando o transporte público livre de tarifas para reduzir o número de carros privados”, diz uma carta assinada por três ministros alemães, incluindo a ministra do Meio Ambiente, Barbara Hendricks, direcionada ao comissário ambiental da União Europeia, Karmenu Vella.

Entre as cinco cidades que terão o transporte público gratuito, estão a antiga capital da Alemanha Ocidental, Bonn, além dos distritos industriais de Essen e Mannheim.

Veja também:  Vereadores de Vitória da Conquista não irão à inauguração de aeroporto com Bolsonaro: "Deveria ser aberto à população"

A proposta, apesar de ser considerada radical, vem de um país, no entanto, que tem uma das menores tarifas de transporte da Europa. Para se ter uma ideia, um bilhete de ônibus em Berlim custa 2,90 euros, enquanto em Londres a tarifa é de 5,50 euros.

*Com informações da AFP

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum