Imprensa livre e independente
15 de abril de 2019, 08h48

Alvo de Bolsonaro, implantação de radares de velocidade reduziu em 21,7% as mortes em estradas federais

Especialistas consideram que retirada dos dispositivos, como deseja Bolsonaro, aumentará a insegurança nas pistas; liminar da Justiça já proibiu medida

Radar em estrada federal (CNTA)
Os radares de velocidade estão na mira do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Reportagem de Fabrício Lobel e Guilherme Garcia para a Folha, nesta segunda-feira (15), aponta, no entanto, que, nas vias da União onde já funcionam esses dispositivos, houve redução média de 21,7% de mortes. O índice de acidentes, por sua vez, caiu 15%. A compra de 8 mil novos equipamentos foi suspensa por Bolsonaro, que anunciou ainda a retirada dos que já funcionam, conforme chegarem ao fim seus contratos de operação. Alguns trechos de rodovia já ficaram sem radares. A Justiça Federal, porém, expediu liminar na última quarta-feira (10),...

Os radares de velocidade estão na mira do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Reportagem de Fabrício Lobel e Guilherme Garcia para a Folha, nesta segunda-feira (15), aponta, no entanto, que, nas vias da União onde já funcionam esses dispositivos, houve redução média de 21,7% de mortes. O índice de acidentes, por sua vez, caiu 15%.

A compra de 8 mil novos equipamentos foi suspensa por Bolsonaro, que anunciou ainda a retirada dos que já funcionam, conforme chegarem ao fim seus contratos de operação.

Alguns trechos de rodovia já ficaram sem radares. A Justiça Federal, porém, expediu liminar na última quarta-feira (10), determinando que nenhum dispositivo fosse retirado de rodovias federais, o que levou o governo a prorrogar por 60 dias contratos que estavam próximos de vencer.

O Ministério da Infraestrutura não fala em “fim dos radares”; mas apenas em “reavaliação”.

Para especialistas, a retirada dos equipamentos aumentará a insegurança em um país em que já morrem 37 mil pessoas no trânsito por ano.

Veja também:  Após voto de Tabata e outros 7 pedetistas pela reforma, Alexandre Frota provoca Ciro Gomes: "E agora?"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum