Imprensa livre e independente
24 de julho de 2017, 11h35

Anvisa libera até o fim do ano normas para o cultivo da maconha

Por lei, desde 2006 o cultivo da maconha já é permitido para produção de medicamentos e pesquisa, entretanto, a falta de regulamentação para o plantio da erva acaba impedindo o processo.

Por lei, desde 2006 o cultivo da maconha já é permitido para produção de medicamentos e pesquisa, entretanto, a falta de regulamentação para o plantio da erva acaba impedindo o processo. Da Redação* A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância) irá elaborar uma norma para regular o cultivo da Cannabis Sativa para pesquisas e produção de extratos ou futuros medicamentos. A medida deve ser anunciada até o fim do ano. Por lei, desde 2006 o cultivo da maconha já é permitido para produção de medicamentos e pesquisa, entretanto, a falta de regulamentação para o plantio da erva acaba impedindo o processo....

Por lei, desde 2006 o cultivo da maconha já é permitido para produção de medicamentos e pesquisa, entretanto, a falta de regulamentação para o plantio da erva acaba impedindo o processo.

Da Redação*

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância) irá elaborar uma norma para regular o cultivo da Cannabis Sativa para pesquisas e produção de extratos ou futuros medicamentos. A medida deve ser anunciada até o fim do ano.

Por lei, desde 2006 o cultivo da maconha já é permitido para produção de medicamentos e pesquisa, entretanto, a falta de regulamentação para o plantio da erva acaba impedindo o processo.

Segundo a Folha de São Paulo, as regras começaram a ser editadas pela Anvisa já no fim de agosto. Para elaborar as regras, a agência tem acompanhado de perto projetos similares nos EUA, Holanda, Canadá, Inglaterra e Israel.

As regras devem estabelecer critérios como a quantidade de plantas permitidas para cultivo e segurança. Entretanto, o plantio não deve ser autorizado à população a princípio.

Quem poderá cultivar a planta serão laboratórios públicos, empresas e universidades, por exemplo. Associações de usuários dos medicamentos poderão ter acesso às ervas por parceria com as instituições, por exemplo.

Veja também:  The Intercept: "O que o Governo aprontou enquanto Bolsonaro mentia para proteger os filhos"

Atualmente, quem utiliza remédios à base de maconha no Brasil importa de outros países, a preço muito caro, ou recorre à Justiça para obter autorização para o cultivo e produção dos extratos de forma legal.

*Com informações da Folha

Photo by Maj. Will Cox/Released)

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum