Imprensa livre e independente
30 de junho de 2017, 19h59

AO VIVO: Milhares tomam as ruas de São Paulo contra Temer e suas reformas

Os manifestantes saíram em marcha da avenida Paulista, onde um pato, símbolo do golpe, foi queimado, e seguem até o Vale do Anhangabaú. Ao menos 8 pessoas foram detidas e PM não explicou o motivo. Acompanhe ao vivo  Por Redação  Milhares de pessoas seguem, neste momento, em marcha até o Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, em um protesto de apoio à greve geral e contra as reformas trabalhista e da Previdência, ambas capitaneadas pelo governo de Michel Temer. A concentração da manifestação começou às 16h no vão livre do Masp, na avenida Paulista. Perto dali, em frente...

Os manifestantes saíram em marcha da avenida Paulista, onde um pato, símbolo do golpe, foi queimado, e seguem até o Vale do Anhangabaú. Ao menos 8 pessoas foram detidas e PM não explicou o motivo. Acompanhe ao vivo 

Por Redação 

Milhares de pessoas seguem, neste momento, em marcha até o Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, em um protesto de apoio à greve geral e contra as reformas trabalhista e da Previdência, ambas capitaneadas pelo governo de Michel Temer. A concentração da manifestação começou às 16h no vão livre do Masp, na avenida Paulista.

Perto dali, em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), um pato amarelo – símbolo do golpe do ano passado – foi queimado pelos manifestantes.

Ao menos 8 pessoas que estavam na Marcha Antifascista, na Praça da Sé, e que seguiam para se juntar ao protesto da Paulista, foram detidas pela Polícia Militar. Até agora não houve nenhuma explicação sobre o motivo das detenções.

Veja também:  Moro interferiu no grampo ilegal da cela de Alberto Youssef

Acompanhe, ao vivo, a manifestação.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum