Imprensa livre e independente
08 de julho de 2015, 15h01

Após ser chamado de “bandido”, Lula aciona Caiado na Justiça

Senador do DEM publicou as ofensas no Twitter; defesa do ex-presidente argumenta que as declarações de Caiado extrapolam os limites da imunidade parlamentar.

Senador do DEM publicou as ofensas no Facebook; defesa do ex-presidente argumenta que as declarações de Caiado extrapolam os limites da imunidade parlamentar Por Redação* O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um pedido de queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) por calúnia, injúria e difamação. Em fevereiro, o parlamentar chamou Lula de “bandido” em uma publicação no Facebook. “Lula tem postura de bandido. E bandido frouxo! Igual à época que instigava metalúrgicos a protestar e ia dormir na sala do delegado Tuma. Lula e sua turma foram pegos roubando a Petrobras e...

Senador do DEM publicou as ofensas no Facebook; defesa do ex-presidente argumenta que as declarações de Caiado extrapolam os limites da imunidade parlamentar

Por Redação*

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um pedido de queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) por calúnia, injúria e difamação. Em fevereiro, o parlamentar chamou Lula de “bandido” em uma publicação no Facebook.

“Lula tem postura de bandido. E bandido frouxo! Igual à época que instigava metalúrgicos a protestar e ia dormir na sala do delegado Tuma. Lula e sua turma foram pegos roubando a Petrobras e agora ameaça com a tropa MST do Stédile e do Rainha para promover a baderna. Lula quer promover a instabilidade democrática de forma idêntica ao que ocorre na Venezuela com o ditador Maduro soltando seus coletivos”, escreveu na ocasião.

Os advogados do ex-presidente argumentam que a declaração feita por Caiado configura grave ofensa ao petista e vai além dos limites da imunidade parlamentar, o que ele pode alegar para fugir da responsabilidade em relação à postagem. O pedido foi protocolado nesta quarta-feira (8) e ainda aguarda distribuição para um ministro relator.

Veja também:  Emir Sader diz que Lula tem corrido 9 km por dia na esteira

O documento, a que Fórum teve acesso, destaca a falta de veracidade das informações divulgadas pelo senador. “A publicação em tela veiculou ofensas repugnantes e mentirosas, irrogadas contra o querelante, além de atribuírem a este último o cometimento de crimes como de associação criminosa, peculato em co-autoria e/ou participação, tráfico de influência, além do crime descrito no artigo 17 da Lei de Segurança Nacional – tudo com o exclusivo objetivo de denegrir sua imagem, reputação e dignidade”, diz o texto.

* Com informações do Estadão

Foto de capa: Roberto Stuckert/Instituto Lula

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum