Imprensa livre e independente
24 de junho de 2019, 19h14

Após suspensão, Marco Antonio Villa anuncia demissão da Jovem Pan: “Não havia mais clima”

“Fiquei entristecido com a minha saída. Eu fiz de tudo para ter uma saída elegante, não queria sair batendo a porta”, disse o historiador e comentarista político

Marco Antonio Villa (Foto: Reprodução)
Conhecido por seus posicionamentos essencialmente à direita e antipetistas, o historiador e comentarista político Marco Antonio Villa, anunciou, nesta segunda-feira (24), sua demissão da rádio Jovem Pan. Ele havia sido suspenso por 30 dias de suas funções, em maio. A rescisão de contrato foi feita após acordo entre as partes. Villa foi suspenso sem motivo divulgado. Especula-se que as razões seriam suas críticas a Jair Bolsonaro. Em uma das que mais criaram polêmica, ele declarou que o presidente é “um embusteiro que tenta enganar as pessoas”. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso...

Conhecido por seus posicionamentos essencialmente à direita e antipetistas, o historiador e comentarista político Marco Antonio Villa, anunciou, nesta segunda-feira (24), sua demissão da rádio Jovem Pan. Ele havia sido suspenso por 30 dias de suas funções, em maio. A rescisão de contrato foi feita após acordo entre as partes.

Villa foi suspenso sem motivo divulgado. Especula-se que as razões seriam suas críticas a Jair Bolsonaro. Em uma das que mais criaram polêmica, ele declarou que o presidente é “um embusteiro que tenta enganar as pessoas”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Eu decidi que não queria mais voltar para a Pan. Não tinha mais nem condições de voltar a trabalhar lá. Senti que não havia mais clima depois de me darem uma quase punição”, afirmou em entrevista ao UOL.

A princípio, a Jovem Pan havia informado que Villa havia tirado férias, o que foi desmentido pelo próprio apresentador. “De férias eu não estou. Nunca tirei férias, não seria agora com essa situação do país que tiraria”.

Veja também:  Coordenador da Lava-Jato na PGR deixa posto em protesto contra "lentidão" de Raquel Dodge

Villa se disse frustrado por deixar a rádio “dessa forma”. “Fiquei entristecido com a minha saída, gostava muito de trabalhar lá, mas infelizmente acabou dessa forma, que não era a melhor forma que eu queria que terminasse essa relação. Eu fiz de tudo para ter uma saída elegante, não queria sair batendo a porta”, destacou.

Villa revelou que foi sondado por duas emissoras, uma de TV e outra de rádio, mas não quis dizer quais são. “Tenho contatos, tenho conversas”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum