Imprensa livre e independente
15 de junho de 2019, 20h03

Armínio Fraga diz que é absurdo vetar nome que trabalhou com PT: “Levy deveria pedir demissão”

“Levy deveria pedir demissão antes de ele ser demitido na segunda-feira”, afirmou o ex-presidente do Banco Central no governo FHC

Armínio Fraga (Arquivo)
Ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso, o economista Armínio Fraga classificou neste sábado (15) como “absurdo” a demissão de uma pessoa simplesmente porque trabalhou no governo do PT, ao tomar conhecimento de que Jair Bolsonaro quer demitir Joaquim Levy do BNDES por causa da contratação de Marcos Pinto, que atuou no banco no governo Dilma Rousseff (PT). Leia também Por nomeação de executivo que trabalhou na gestão PT, Bolsonaro quer demitir Levy “Um absurdo vetar alguém simplesmente por ter trabalhado em um governo do PT”, disse Fraga ao jornal O Estado de S.Paulo. À Folha de S.Paulo,...

Ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso, o economista Armínio Fraga classificou neste sábado (15) como “absurdo” a demissão de uma pessoa simplesmente porque trabalhou no governo do PT, ao tomar conhecimento de que Jair Bolsonaro quer demitir Joaquim Levy do BNDES por causa da contratação de Marcos Pinto, que atuou no banco no governo Dilma Rousseff (PT).

Leia também
Por nomeação de executivo que trabalhou na gestão PT, Bolsonaro quer demitir Levy

“Um absurdo vetar alguém simplesmente por ter trabalhado em um governo do PT”, disse Fraga ao jornal O Estado de S.Paulo.

À Folha de S.Paulo, o economista – que foi sócio de Marcos Pinto por sete anos na Gávea Investimentos – disse que Levy deveria pedir demissão, antes de ser fritado por Bolsonaro.

“Levy deveria pedir demissão antes de ele ser demitido na segunda-feira”, afirmou.

Veja também:  Moro participou de palestra paga com convite antecipado por Dallagnol: “você pode pedir mais”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum