Imprensa livre e independente
29 de dezembro de 2017, 10h07

Assembleia aprova “segunda sem carne” em bares e restaurantes de São Paulo

Projeto de lei confirmado pelos deputados precisa de sanção do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e vale para estabelecimentos de órgãos público do estado.

Projeto de lei confirmado pelos deputados precisa de sanção do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e vale para estabelecimentos de órgãos público do estado. Da Redação* A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou projeto de lei de 2016, do vereador Feliciano Filho (PSC) (foto), que proíbe a venda e o fornecimento de carne às segundas-feiras em restaurantes, bares, lanchonetes e refeitórios localizados dentro de órgãos públicos do estado. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais. O texto prevê multa de R$ 7,5 mil, dobrada em caso de reincidência, para os estabelecimentos que...

Projeto de lei confirmado pelos deputados precisa de sanção do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e vale para estabelecimentos de órgãos público do estado.

Da Redação*

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou projeto de lei de 2016, do vereador Feliciano Filho (PSC) (foto), que proíbe a venda e o fornecimento de carne às segundas-feiras em restaurantes, bares, lanchonetes e refeitórios localizados dentro de órgãos públicos do estado.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

O texto prevê multa de R$ 7,5 mil, dobrada em caso de reincidência, para os estabelecimentos que descumprirem a regra. Diz ainda que os estabelecimentos devem deixar expostos em locais visíveis placas com as alternativas ao consumo de carne.

Na justificativa do projeto de lei (documento de praxe, que tem de ser enviado com todos os textos submetidos ao plenário), Feliciano Filho afirmou que a ideia era chamar a atenção para “as consequências do consumo de carne e de seus derivados, relacionando tal questão diretamente aos direitos dos animais, à crise ambiental, ao aquecimento global, à perda de biodiversidade, às mudanças climáticas e às diversas doenças que afligem a população humana, incluindo doenças cardiovasculares, doenças crônicas degenerativas, colesterol elevado, diversos tipos de câncer e diabetes”.

Veja também:  Em nota, PT acusa Moro de falso testemunho e pede ações legais

O texto, agora, será enviado para sanção do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que pode aprová-lo na íntegra, vetar parte do material ou vetar toda a proposta.

*Com informações do Estado de S.Paulo e da IstoÉ

Foto: José Antônio Teixeira/Alesp

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum