Imprensa livre e independente
05 de maio de 2018, 14h04

Ato nos Metalúrgicos do ABC denuncia um mês da prisão de Lula

"Foi ali que o Lula se abrigou depois que soube da decretação injusta da sua prisão sem crimes nem provas. Foi no Sindicato, onde Lula diz ser sua escola e sua casa, que ele anunciou que cumpriria a decisão judicial", disse secretário-geral da CUT

Foto: Ricardo Stuckert
Por Tatiana Melim, no site da CUT Na segunda-feira (7), quando a prisão política de Lula completa um mês, os metalúrgicos do ABC farão um ato político em defesa da liberdade do ex-presidente. O ato será na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, local onde Lula foi abrigado pela militância do dia 5, quando foi decretada sua prisão, até o dia 7, quando ele decidiu cumprir a ordem judicial. A concentração começa às 15h e o ato tem início previsto para às 18h. “O Sindicato é um local simbólico”, diz o secretário-geral da CUT,...

Por Tatiana Melim, no site da CUT

Na segunda-feira (7), quando a prisão política de Lula completa um mês, os metalúrgicos do ABC farão um ato político em defesa da liberdade do ex-presidente.

O ato será na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, local onde Lula foi abrigado pela militância do dia 5, quando foi decretada sua prisão, até o dia 7, quando ele decidiu cumprir a ordem judicial. A concentração começa às 15h e o ato tem início previsto para às 18h.

“O Sindicato é um local simbólico”, diz o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre, explicando porque o lugar foi escolhido para o ato nacional.

“Foi ali que o Lula se abrigou depois que soube da decretação injusta da sua prisão sem crimes nem provas. Foi no Sindicato, onde Lula diz ser sua escola e sua casa, que ele anunciou que cumpriria a decisão judicial.”

Para o dirigente, a sede da entidade, assim como o Acampamento Marisa Letícia, em Curitiba, se tornaram símbolos da resistência e da luta pela liberdade de Lula.

Veja também:  Cartas do Pai: “Movimento dos Sem Remédios”

Mas essa luta, ressalta o secretário-geral da CUT, é dos trabalhadores e trabalhadoras de todos os cantos do Brasil. “E assim como estamos realizando manifestações em todo o país desde que nosso presidente foi preso, transformaremos o dia 7 em um dia nacional de luta de norte a sul do Brasil.”

Nesse dia, sindicalistas e trabalhadores farão panfletagens para denunciar o golpe e a prisão ilegal, inconstitucional e injusta do ex-presidente.

“7 de maio ficará marcado como o dia de defesa de Lula livre, Lula inocente, Lula presidente. E o ato no Sindicato dos Metalúrgicos faz parte dessa agenda nacional chamada pela Central”, pontua Sérgio.

A principal tarefa da CUT nesse momento, explica o secretário-geral da CUT, é lutar para ver Lula solto o quanto antes e fazer valer o direito do povo brasileiro de votar em seu maior líder, o único capaz de regastar os direitos sociais e trabalhistas usurpados pelo ilegítimo Michel Temer.

“Esse é o nosso maior instrumento de luta no momento. Essa é a nossa maior garantia de que poderemos recuperar os direitos trabalhistas roubados pelo governo golpista de Temer.”

Veja também:  “Dallagnol vergonha do MPF”, diz faixa afixada em frente à sede da PGR

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum