Imprensa livre e independente
24 de novembro de 2018, 11h41

Audiência pública sobre cortes de bolsas de pós-graduação, pesquisa e extensão será no dia 4 de dezembro

A medida pode fazer com que mais de 400 mil bolsistas percam suas bolsas de estudo.

Reprodução/Facebook
A Comissão de Educação da Câmara Federal marcou para o dia 4 de dezembro, às 10h, a audiência pública sobre os cortes do governo do presidente golpista, Michel Temer (MDB), em todas as bolsas de pós-graduação, pesquisa, extensão e a suspensão de programas de educação básica, de universidade aberta e de cooperação internacional. A medida pode fazer com que mais de 400 mil bolsistas percam suas bolsas de estudo. “Nós faremos um amplo debate sobre os cortes na educação, em especial às pesquisas, às bolsas, e ao trabalho tão importante que é feito nas universidades, institutos federais, instituições de ensino...

A Comissão de Educação da Câmara Federal marcou para o dia 4 de dezembro, às 10h, a audiência pública sobre os cortes do governo do presidente golpista, Michel Temer (MDB), em todas as bolsas de pós-graduação, pesquisa, extensão e a suspensão de programas de educação básica, de universidade aberta e de cooperação internacional. A medida pode fazer com que mais de 400 mil bolsistas percam suas bolsas de estudo.

“Nós faremos um amplo debate sobre os cortes na educação, em especial às pesquisas, às bolsas, e ao trabalho tão importante que é feito nas universidades, institutos federais, instituições de ensino do nosso país. Não podemos permitir que a base de formação de todos os brasileiros seja sucateada”, disse o deputado Zeca Dirceu (PT/PR).

Em agosto deste ano, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) encaminhou ofício ao Ministro da Educação, Mendonça Filho, alertando das centenas de milhares de bolsistas que serão prejudicados.

Os cortes no orçamento, atingem em cheio o ensino e a pesquisa brasileira. A Capes chama a atenção para um teto estabelecido em seu orçamento para 2019, que representa um corte significativo em relação ao orçamento de 2018, e muito inferior ao estabelecido pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Veja também:  Janaina Paschoal critica Eduardo Bolsonaro por abandonar mandato e eleitores em troca de embaixada

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum