Avatar de Adriana Dias

Adriana Dias

Graduada em Ciências Sociais e mestre e doutoranda em Antropologia Social pela Unicamp. Coordena o Comitê “Deficiência e Acessibilidade, da Associação Brasileira de Antropologia". Também é membro da American Anthropological Association. Siga a autora no Twitter em @dias_adriana

  • Adriana Dias: Perguntar não ofende

    “Estou cheia de dúvidas com o tango às avessas do FHC que hora pede renúncia, hora apóia o governo em coma final. Qual o motivo? O fato de terem grampeado Gilmar? Isso põe o PSDB em risco muito grave?”, questiona a colunista Adriana Dias. Leia Por Adriana Dias Estou cheia de dúvidas com o tango […]

  • O machismo e as mães sem nome

    Por Adriana Dias* Que eu saiba, na maioria das línguas contemporâneas incluindo o português, não há uma palavra para as mães e pais que perderam um filho. Por outro lado, há palavras para viúvas e órfãos. As viúvas, do latim vidua, deve ter tido origem no sânscrito vidhávā, vazio. A orfandade, fala da morte ou […]

  • Capacitismo não tem fim. Sanidade editorial sim

    A revista Vogue, preferida pela classe A e B para contemplar as ofertas fashions de Milão, Paris e New York, acaba de apresentar ao mundo a maior campanha capacitista já publicada no século XXI Por Adriana Dias* A revista Vogue, preferida pela classe A e B para contemplar as ofertas fashions de Milão, Paris e […]

  • Agenda conservadora, golpe e religião: alguns pontos para começar o mapeamento da questão

    Uma das questões mais complicadas no conjunto de temas que envolvem o golpe brasileiro é a questão religiosa. O golpe tem evidentemente uma agenda conservadora, pautada por uma bancada, dita da Bíblia, que exige cargos tidos como essencialmente ligados a questões fundamentais ao tema de Direitos Humanos e, inclusive, a Tratados Internacionais. Na verdade, a incapacidade dos governos de esquerda de negociar com a bancada dita evangélica, ao longo do tempo, por uma série de motivos, culminou numa estratégia que levou esses parlamentares e sua pauta ao protagonismo no golpe