Avatar de Joselicio Junior

Joselicio Junior

Mais conhecido como Juninho, é jornalista, presidente estadual do PSOL-SP e militante da entidade do movimento negro Círculo Palmarino. É colunista da Revista Fórum.

  • No Dia Nacional do Samba, não deixe o funk morrer

    Joselicio Junior: “Mesmo recheado de contradições, de apropriações pela indústria cultural, de apropriação até mesmo do crime organizado, em alguma medida a transgressão de jovens através dos pancadões tem um caráter insurgente e antissistêmico”

  • É tempo de se aquilombar

    Joselicio Junior: “O aquilombamento é uma necessidade histórica, é um chamado, uma reconexão com nossa ancestralidade para atuar no presente, é construir esperança, é construir força, é construir sonho, é construir um futuro melhor!”

  • Becos da Memória – A força da memória para pensar o passado e o presente

    Joselicio Junior: A riqueza do texto está na importância dada a cada trajetória dos personagens, os espírito de comunidade, o papel das matriarcas no equilíbrio comunitário, a presença do afeto, da empatia, o que nos permite um olhar muito mais profundo sobre o passado, nos conectando diretamente com o presente.

  • A extrema direita chega ao paraíso

    O desafio é superar os atuais métodos de enfrentamento político, estabelecer o acolhimento e o autocuidado como princípios estratégicos e fortalecer os vínculos com as organizações do movimento popular e do mundo do trabalho

  • “Anonimato”, um espetáculo necessário

    Joselicio Junior: “Diante das incertezas, do uso das tecnologias para disseminar o ódio, a intolerância e o estímulo à violência o espetáculo ‘Anonimato’ é um alento”

  • PSOL: um abrigo da resistência negra

    Joselicio Junior destaca: “Com todos os limites e contradições, me orgulho de estar à frente de um partido como PSOL, que vem se tornando um abrigo importante de lideranças e coletivos que trazem a centralidade do combate ao racismo na dinâmica da luta de classes”

  • O retorno do Cordel

    Assistir novamente a um show do Cordel do Fogo Encantado é uma emoção sem tamanho. Um alento, em um contexto de dureza, a força do Cordel nos enche de esperança, de alegria e força para continuar na luta.

  • A regueira periférica do “Veja Luz”

    “Escolhas” é o segundo álbum da Banda “Veja Luz”, formada por cinco amigos de Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo, que há mais de uma década vem se dedicando à construção da sua trajetória no circuito independente e fincando raízes na cultura periférica.

  • Banks: Sua trajetória ficará marcada na história do Hip Hop

    Por Joselicio Junior “Nossa arma são os livros E a palavra nossa munição” B.Boy, slammer, poeta, produtor Cultural, educador Social, pesquisador. Esse é Ericson Carlos Silva, popularmente conhecido como Banks Back Spin, que nos deixou repentinamente nesta segunda-feira, 27 de novembro, aos 43 anos. Uma perda inestimável para a cultura Hip Hop e periférica. Militante, […]

  • Não se combate a fome com ração humana

    Para além dos absurdos apresentados por especialistas, tal medida desastrosa revela mais uma vez o perfil e a visão de mundo, arrogante e elitista, do atual governante da capital paulista.

  • 1
  • 2