Avatar de Leandro Seawright

Leandro Seawright

Historiador e professor universitário. Pós-doutorando no Departamento de História (FFLCH/USP). Doutor em História Social pela FFLCH/USP. Foi pesquisador da Comissão Nacional da Verdade (CNV). É autor de livros e artigos acadêmicos. Seu último livro foi intitulado: "Ritos da Oralidade: a tradição messiânica de protestantes no Regime Militar Brasileiro".

  • Mato Grosso do Sul: as mulheres em risco

    Leandro Seawright: “O combate à violência doméstica passa pela justa redistribuição de renda, pela equidade de gênero e por posturas firmes que somente os mais comprometidos com a humanidade têm coragem de realizar”

  • Qual é a agenda do campo democrático?

    Em artigo, Leandro Seawright diz: “Estejamos certos de que chegou o tempo de pensar uma agenda arejada, arrojada e de repensar o papel dos partidos políticos e da atuação política no presidencialismo de coalização”

  • Precisamos parar o país

    O momento é de diálogo com o eleitorado em potencial, sim, mas, sobretudo, de interrupção da “normalidade econômica” de todos os que representam o grande capital.

  • Leandro Seawright: Evo Morales persegue os cristãos? Entenda o caso

    O código é claro em dizer que ninguém pode ser recrutado por um motivo ou por outro. Ao contrário do que se está dizendo, o código protege o indivíduo em sua liberdade de tomar decisões sem ser recrutado por organizações de diferentes naturezas.

  • Um dia depois da Greve: a outra Casa Monstro: ensaio de “vampirismo”

    “Acho que acordamos o vampiro (que nem estava aposentado na outra Casa Monstro): lá no Jaburu se ouviu: nós venceremos você e tudo o que você representa!”. Leia mais na coluna da semana de Leandro Seawright Por Leandro Seawright* A outra Casa Monstro não é ficção. Longe do Jaburu, Palácio, ela é bem “bonita” (tem espaço para […]

  • Transições, Transações, “Lawfare”: Brasil, Brasil

    A instabilidade política brasileira é derivada de posições autoritárias e das negociações – das transações – realizadas de maneira equivocada: a) a ditadura militar fortaleceu um Estado de Lei sem Lei; b) as rupturas com a ditadura militar falharam e terminaram em eleições indiretas, em ausência do povo na Constituinte de 1988; c) não houve “justiça de transição” adequada – com um levantamento amplo da memória política, com a revisão da Lei de Anistia, com o julgamento dos violadores dos Direitos Humanos seguido de condenações dos responsáveis.

  • Respeite os professores, Holiday!

    No artigo desta semana em sua coluna na Fórum, o professor Leandro Seawright critica, mais uma vez, a ação intimidatória do vereador do MBL, Fernando Holiday, de fiscalizar escolas. “Querendo recriar o discurso anticomunista da Guerra Fria – Holiday acaba de descobrir a Guerra Fria (nossos efusivos “parabéns”) – o vereador desrespeita os professores de […]

  • E se o Fernando Holiday bater na porta da sala de aula?

    Historiador Leandro Seawright critica a atitude do membro do MBL de ir a escolas para fiscalizar uma suposta “doutrinação ideológica” durante as aulas Por Leandro Seawright Alonso* Há dias iniciei uma reflexão bastante preocupada com o papel do prefeito de São Paulo ao “visitar”, de surpresa, as diversas repartições públicas e os servidores públicos. Sabe-se que quem […]

  • E se o Fernando Holiday bater na porta da sala de aula?

    Historiador Leandro Seawright critica a atitude do membro do MBL de ir a escolas para fiscalizar uma suposta “doutrinação ideológica” durante as aulas Por Leandro Seawright Alonso* Há dias iniciei uma reflexão bastante preocupada com o papel do prefeito de São Paulo ao “visitar”, de surpresa, as diversas repartições públicas e os servidores públicos. Sabe-se que quem […]

  • E se o Fernando Holiday bater na porta da sala de aula?

    Historiador Leandro Seawright critica a atitude do membro do MBL de ir a escolas para fiscalizar uma suposta “doutrinação ideológica” durante as aulas Por Leandro Seawright Alonso* Há dias iniciei uma reflexão bastante preocupada com o papel do prefeito de São Paulo ao “visitar”, de surpresa, as diversas repartições públicas e os servidores públicos. Sabe-se que quem […]

  • 1
  • 2

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR