Avatar de Letícia Penteado

Letícia Penteado

Reflexões de uma mãe anarquista do século XXI.

  • Um mundo de humanidades

    Nós nascemos. Um universo (ou, pelo menos um dos universos possíveis) dentro de cada um de nós, ainda por descobrir. A exploração desse universo desconhecido logo começa, através de seu contato com um mundo novo. Um mundo que é, de repente, dor, frio, fome, medo. Desconforto. E também aconchego no colo da mãe, carinho da […]

  • Aberração

    Eu acho que sempre soube que gostava de meninas; de certa forma, soube disso até antes de saber que também gostava de meninos. Eu sabia disso mesmo antes de saber verbalizar isso, construí-lo com palavras, elaborar, enunciar. Eu simplesmente gostava. Carinho, ternura, admiração, vontade de estar junto, de ter contato físico. Eu não tinha um […]

  • Quem cuida de quem cuida?

    A maternidade não é simplesmente uma escolha pessoal. Nós, mulheres, somos constantemente empurradas no sentido dela. É uma pressão exercida tanto de forma direta e descarada, pela cobrança por parte das pessoas (conhecidas ou desconhecidas, já que, aparentemente, o status reprodutivo de uma mulher é assunto aberto ao comentário do grande público), quanto de forma […]

  • Bruxarias

    E eis que dei minha primeira palestra sábado passado. Quem me convidou foram as diretoras Regina Freitas e Sílvia Gimenes, do Sindicato dos Securitários do Paraná; o evento era o XV Encontro das Mulheres Securitárias do Paraná. O encontro é organizado por elas todos os anos com muito carinho, mas esta edição, por ser a […]

  • Vai chorar?

    Eu sempre peço a mes filhes para que observem as reações de outras pessoas quando interagem com elas. Particularmente, eu tento ensiná-les a observar as pessoas – de qualquer idade – com quem brincam para verem se a pessoa está também se divertindo, ou se, pelo contrário, está irritada ou triste. E sempre digo que […]

  • Atravessando a rua

    Ela estava passeando a pé com seu pai. Ao atravessarem uma avenida movimentada, viu que um que carro se aproximava e parou, no meio do caminho. O pai, que estava desatento, primeiro avançou, daí avistou o perigo (tudo isso em fração de segundo) e não apenas decidiu continuar ao invés de parar, como pegou na […]

  • Sim, foi estupro

    Ser mulher na nossa sociedade é viver tentando não se permitir perceber as violências de que se foi ou é vítima. Nem mesmo as violências que são reconhecidas pelo Estado como violências, que foram inclusive tipificadas como crimes, nos sentimos confortáveis para denunciar. E, quando falo de denunciar, não estou falando nem para a “justiça” […]

  • Acolhimento

    Ouço muitos relatos de violência. Às vezes eles são compartilhados publicamente, às vezes em grupos de que participo, às vezes me são confidenciados privadamente, por pessoas que me procuram depois de ler as coisas que escrevo. Há quem considere isso errado. Que diga que só se deve falar de coisas boas, coisas felizes. Eu discordo. Acho […]

  • “MAS ele é ótimo com as crianças”

    Passo mal quando ouço isso. Ele agride a mulher que é mãe des filhes dele. É ausente, não coopera, falta com seus compromissos. A violência dele, que assume inúmeras formas, talvez chegue até a ser física. A misoginia que ele exibe orgulhosamente não tem limites. MAS… ele é ótimo com as crianças, as pessoas dizem. Como? Fico me perguntando. […]

  • Gaslighting desde o berço

    No meu último texto, falei sobre gaslighting (lê-se “gaslaitim”). Tentei esmiuçar bem o conceito, porque o considero de vital importância. Como eu disse lá, gaslighting é alguém manipular outra pessoa para levá-la a desconfiar de sua própria percepção da realidade e fazer com que ela duvide de si mesma, ou, ainda, com que outras pessoas duvidem dela. Frequentemente ambos. É possível, […]

  • “Estou ficando louca?”

    Você já entrou numa discussão com toda a certeza de que tinha razão e saiu dela se desculpando, com uma sensação estranha de confusão, de que o mundo tinha virado do avesso? Eu nunca pensei, quando ingressei no serviço público (sim, eu estive no serviço público por alguns anos), que um dia eu seria a “louca […]

  • “Mas eu não abortaria”

    Esta semana vi uma campanha no facebook para que mulheres postassem fotos de si mesmas grávidas, dizendo serem contra o aborto. Muitas participaram, muitas outras participaram para dizer que, apesar de terem filhes, são favoráveis à legalização do aborto, ou pelo menos à descriminalização do aborto. Inúmeros posts foram feitos a respeito, nos mais diversos blogs. Em […]

  • Crianças são pessoas

    Continuando o assunto da semana passada, resolvi escrever a partir da minha resposta a um dos comentários que apareceram no meu post “Tirania Infantil?”. Nós vivemos em sociedade. Viver em sociedade significa viver em contato com outras pessoas, mesmo que diferentes de nós. Significa respeitar a diversidade. Crianças e suas mães são pessoas. E fazem parte da […]

  • Limites

    Um post meu do ano passado, chamado “Tirania Infantil?” tem recebido muitos acessos e muitos comentários indignados e ultrajados. Pessoas dizendo que eu estou arrumando desculpas para não educar, nem dar “limites” – porque, aparentemente, falar contra o adultismo e a violência, seja física, seja psíquica, que é praticada rotineiramente contra crianças e adolescentes, é […]

  • Talento, meritocracia, direito e justiça

    A primeira lição – e a mais valiosa – que eu aprendi na faculdade de Direito foi que igualdade não é simplesmente tratar todo mundo igualmente. Igualdade não é tratar todo mundo igualmente porque as pessoas são diferentes umas das outras. Não em valor, ou dignidade, mas em suas necessidades, circunstâncias pessoais e privilégios. Assim, igualdade, […]

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR