Avatar de Tomaz Amorim Izabel

Tomaz Amorim Izabel

Graduado e mestre em Estudos Literários pela Unicamp e é doutorando na mesma área na USP. É militante da UNEAfro Brasil. Além de crítica cultural, também escreve poesia [tomazizabel.blogspot.com] e coedita o blog Ponto Virgulina de traduções literárias. Publicou traduções para o português de Franz Kafka e Walt Whitman.

  • ✍???: A comunicação na era do emoji

    Por mais familiar ou específica, por mais matizada que seja a linguagem escrita, falta a ela ainda algo da presença física, especialmente em conversas íntimas. Os emojis, estranho misto entre o pop arte e a pontuação, reinserem na comunicação as microvariações de sentido que a voz, o gesto e as expressões faciais produzem quando se […]

  • A menstruação de Valter Hugo Mãe, de Carla Diacov

    A menstruação de Valter Hugo Mãe é um livro de poesia de Carla Diacov lançado há três meses em um projeto não-comercial a partir de um convite do próprio escritor português. Trata-se de uma poesia altamente original e técnica que retoma temas familiares e sociais “sob o signo da menstruação”. Leia mais na coluna de […]

  • Franz Kafka lê o judiciário e a mídia do Brasil

    A acusação a ser investigada se torna calúnia ao ser noticiada e já é punição, como evidencia o trágico suicídio de Luiz Carlos Cancellier de Olivo, reitor da UFSC investigado pela Polícia Federal.

  • A luta do Teatro Oficina pelo direito à cidade

    “O que o Oficina pede é o direito à cidade, é transformar a cidade em parque, em tribuna estética e política, e isto é perigoso para quem vê o espaço urbano como mero instrumento especulativo e não como cenário de vida”. Por Tomaz Amorim Os nomes de José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, e […]

  • Blade Runner 2049, tréplica triste

    A réplica rebelde ao Humanismo oferecida pelas criaturas do “Blade Runner” original recebem uma tréplica confusa e conservadora na sequência “Blade Runner 2049”. Leia na coluna de Tomaz Amorim Por Tomaz Amorim* AVISO: Contém revelações do enredo do filme Se não é fácil fazer a sequência de um grande filme, menos ainda de um clássico […]

  • Natural e artificial em Blade Runner, de Ridley Scott

     “O equívoco de Blade Runner foi seu otimismo, foi achar que a distinção entre natural e artificial seria combatida pelo estado policial e pela indústria privada quando na verdade os dois trabalham incessantemente pela sua indistinção cada vez maior” Por Tomaz Amorim Este comentário é sobre Blade Runner, o filme original, lançado em 1982. Na […]

  • A clandestina poesia de Facebook, por Tomaz Amorim

    “A poesia de Facebook tem algo de pregador de trem: ocupa um espaço inesperado, lotado, e falando em uma linguagem estranha, mas reconhecível, tenta catequizar os cansados usuários, indo e voltando do trabalho”

  • O fascinante “The Clock”, de Christian Marclay, está em São Paulo

    Um filme com 24 horas de duração, que se repete. Uma réplica cinematográfica do dia. Cada minuto aparece marcado em um relógio em cena, às vezes sutil, às vezes central. Cada minuto é uma cena retirada de um outro filme. O tempo do filme está sincronizado com o horário oficial do lugar de exibição. 1440 minutos retirados de centenas de filmes montados em uma mega videoinstalação. Isso é The Clock (O relógio), obra do suíço-americano Christian Marclay. Leia mais na coluna de Tomaz Amorim

  • A defesa dos museus passa por sua democratização radical

    Impossibilitados de criticar os governos no poder, porque são seus aliados, grupos de direita optaram recentemente por mudar a pauta do debate, da “política” para a “cultura”. As aspas em “política” e “cultura” se justificam porque estes grupos nunca debatem o tema em si, mas o usam de trampolim para atacar adversários e aumentar o […]

  • Afrofuturismo ou raio laser mais barato

    “O fato de que as práticas culturais negras tenham muitas vezes se voltado ao passado como forma de resistência, no resgate de uma tradição que esteve sempre ameaçada pela violência colonial, não se opõe a um olhar voltado, agora, ao futuro tecnológico. Estes dois focos são complementares e fundamentais para uma vivência mais plena do […]

  • Cultura hipster em Amantes Eternos, de Jim Jarmusch

    Tomaz Amorim Izabel O filme “Amantes Eternos” (Only Lovers Left Alive, no original), escrito e dirigido por Jim Jarmusch em 2013, com Tilda Swinton, Tom Hiddleston e Mia Wasikowska no elenco, responde com um sonoro “Sim!” à pergunta: é possível dizer algo de profundo em um filme de vampiros? Parece que sim, se o foco […]

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR