Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum

#Raphael Silva Fagundes

12 de novembro de 2019, 16h09

A pauta é desvio de imposto e não reforma tributária, por Maria Lucia Fattorelli

A terminologia “venda de direitos originados” de créditos usada nos projetos que pretendem “legalizar” esse esquema esconde que o que está sendo vendido é o fluxo da arrecadação tributária, o que acarretará rombo incalculável


12 de novembro de 2019, 12h24

A esquizofrenia do debate político promovido pela direita

“A esquerda não pode se deixar levar por essa polaridade esquizofrênica ditada pelo fascismo, entre esquerda e direta, Bolsonaro e Lula. Há muito mais em jogo”


06 de novembro de 2019, 22h02

Porcos, patifes e canalhas: Bolsonaro não estava errado

Raphael Fagundes diz que o presidente estava correto em um certo ponto, na definição do que é a Globo, mas errou a razão


31 de outubro de 2019, 23h42

O psicanalista, o presidente e o armário

Leia a crônica de Raphael Fagundes, colunista da Fórum, que trata sobre a história de um psicanalista que passou a analisar uma suposta homossexualidade enrustida de um certo presidente


23 de outubro de 2019, 20h09

O que nos impediria de agir como os chilenos?

Leia na coluna de Raphael Fagundes: “Essa imprensa, extremamente partidária, sonha com um presidente empresário, à la Macri e Piñera. Por isso, lança Luciano Huck ou Doria para o cargo de presidente”


19 de outubro de 2019, 21h47

Uma mídia que se alimenta do ódio: do antipetismo ao antibolsonarismo

Raphael Fagundes: “Após promover a imagem diabólica de Lula, entregando o país para o que há de mais obscuro na política, a corporação midiática da família Marinho quer limpar a sujeira que ajudou a fazer”


15 de outubro de 2019, 12h13

Professor: o inimigo número um do Estado

Raphael Fagundes: “Esse modelo de educação, no qual umas servem para formar elites, outras, funcionários, e outras, o lumpemproletariado, só pode ser combatido por meio de uma proposta socialista”


12 de outubro de 2019, 14h04

Por que não uma “engenhoca”?

Raphael Fagundes: "Se a esquerda portuguesa uniu-se, em 2015, para escorraçar a direita e sua política de austeridade do poder criando a geringonça, por que não criarmos aqui uma engenhoca?"


08 de outubro de 2019, 16h08

Críticas (in)úteis: como a mídia sustenta o governo Bolsonaro forjando conflitos

Raphael Fagundes, em nova coluna, diz: “A mídia enche o nosso cotidiano de notícias contra a corrupção e, além disso, para dramatizar ainda mais seu projeto, forja diversos heróis. Joaquim Barbosa e agora Sérgio Moro”


07 de outubro de 2019, 10h31

Indignação manipulada: do “Fora Temer” ao “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*”

Raphael Fagundes: “Bolsonaro produz um discurso agressivo de ódio para que a crítica a ele assuma o mesmo tom. Ou um discurso supostamente crítico clamando por moderação, ou falas sobre amor”


30 de setembro de 2019, 23h49

A política de destruição em massa

O objetivo desta política é apenas um: destruir as instituições para gerar um vazio de poder que deve ser preenchido pelos militares


26 de setembro de 2019, 13h56

“I love you”: O capachismo de Bolsonaro pode reeleger Trump em 2020

Raphael Fagundes: “A política protecionista de Trump envolve uma revitalização do imperialismo norte-americano na América Latina, expandindo sua área de influência econômica na região e enfraquecendo os investidores chineses”


24 de setembro de 2019, 23h55

A dialética entre ser e ter: a liberdade violada em nome da propriedade

A diferença entre esquerda e direita não se dá mais pelo fato de um lado ser socialista e o outro capitalista, como na Guerra Fria. Não se trata mais do conflito entre capital e trabalho


18 de setembro de 2019, 00h07

Setembro amarelo: o suicídio como consequência da repressão social

No Brasil, escravos se suicidavam acometidos pelo banzo, um estado de extrema tristeza que abatia os cativos recém-chegados


11 de setembro de 2019, 22h51

Rio de Janeiro: o laboratório do fascismo brasileiro

No RJ diversas forças conservadoras estão sendo mobilizadas para conter a democracia. O prefeito censura livros, o governo vende a imagem de um líder autoritário. A junção entre autoritarismo e religião é o que move o governo Bolsonaro e é mais evidente na Cidade Maravilhosa que em qualquer outra parte do país