Fórum Educação

#Raphael Silva Fagundes

08 de outubro de 2019, 16h08

Críticas (in)úteis: como a mídia sustenta o governo Bolsonaro forjando conflitos

Raphael Fagundes, em nova coluna, diz: “A mídia enche o nosso cotidiano de notícias contra a corrupção e, além disso, para dramatizar ainda mais seu projeto, forja diversos heróis. Joaquim Barbosa e agora Sérgio Moro”


07 de outubro de 2019, 10h31

Indignação manipulada: do “Fora Temer” ao “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*”

Raphael Fagundes: “Bolsonaro produz um discurso agressivo de ódio para que a crítica a ele assuma o mesmo tom. Ou um discurso supostamente crítico clamando por moderação, ou falas sobre amor”


30 de setembro de 2019, 23h49

A política de destruição em massa

O objetivo desta política é apenas um: destruir as instituições para gerar um vazio de poder que deve ser preenchido pelos militares


26 de setembro de 2019, 13h56

“I love you”: O capachismo de Bolsonaro pode reeleger Trump em 2020

Raphael Fagundes: “A política protecionista de Trump envolve uma revitalização do imperialismo norte-americano na América Latina, expandindo sua área de influência econômica na região e enfraquecendo os investidores chineses”


24 de setembro de 2019, 23h55

A dialética entre ser e ter: a liberdade violada em nome da propriedade

A diferença entre esquerda e direita não se dá mais pelo fato de um lado ser socialista e o outro capitalista, como na Guerra Fria. Não se trata mais do conflito entre capital e trabalho


18 de setembro de 2019, 00h07

Setembro amarelo: o suicídio como consequência da repressão social

No Brasil, escravos se suicidavam acometidos pelo banzo, um estado de extrema tristeza que abatia os cativos recém-chegados


11 de setembro de 2019, 22h51

Rio de Janeiro: o laboratório do fascismo brasileiro

No RJ diversas forças conservadoras estão sendo mobilizadas para conter a democracia. O prefeito censura livros, o governo vende a imagem de um líder autoritário. A junção entre autoritarismo e religião é o que move o governo Bolsonaro e é mais evidente na Cidade Maravilhosa que em qualquer outra parte do país


03 de setembro de 2019, 22h15

Como deixar um idiota falando sozinho

Raphael Fagundes: “A esquerda precisa, portanto, subir o nível da discussão, retomando a dianteira da produção discursiva antissistêmica ao atingir o cerne da questão: a exploração capitalista”


27 de agosto de 2019, 22h12

O homem que engravidou Maria (parte 2)

Raphael Fagundes: “Enquanto Francisco fazia estas reflexões naquele beco escuro e silencioso, homens desceram de um furgão preto, amarraram-no, vendaram o professor e o jogaram no carro”


26 de agosto de 2019, 23h09

Quando todos são hipócritas: contra Bolsonaro, Macron e Merkel

Raphael Fagundes: “Todos estão a serviço do imperialismo, se escondendo por trás de discursos comumente aceitos”


23 de agosto de 2019, 22h48

Por onde anda Tabata Amaral, em meio ao desmonte da educação?

Raphael Fagundes: “Como uma pessoa pode se dizer uma ativista pela educação e votar a favor de uma reforma que precisou sangrar a pasta ministerial que trata do assunto para ser aprovada?”


18 de agosto de 2019, 14h24

Se Bolsonaro odeia tanto o comunismo, então sejamos comunistas!

Bolsonaro torna - toda vez que mostra sua incapacidade e seu ódio - o comunismo uma alternativa cada vez mais interessante, já que este seria o oposto de tudo que está fazendo


12 de agosto de 2019, 23h03

O louco e o palhaço: a imbecilização da retórica política

Raphael Fagundes: “Parece que o louco do conto de Machado de Assis e o palhaço de Tobias Barreto se encontram no cargo máximo do executivo brasileiro”


03 de agosto de 2019, 20h16

“Os intelectuais não conhecem a realidade”: a frase que conforta os idiotas

Raphael Fagundes: “Ler ainda é a melhor maneira de encontrar boas ferramentas para interpretar, de forma lúcida, o excesso de informações que trafegam na realidade atual. Ler livros, principalmente”


29 de julho de 2019, 20h19

Na contramão atrapalhando o sábado: o problema do país é o trabalhador

Raphael Fagundes: “O presidente, durante sua campanha, recitava a passagem bíblica: ‘a verdade vos libertará’. Sacralizava o ato de dizer a verdade para poder mentir. Agora, sua maior tática é dizer que todos mentem e somente ele fala a verdade”