Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como

#resenhalivre

30 de Maio de 2016, 11h40

Para bom estuprador, meio consentimento basta

“Ah, relaxa, meu amor… ajoelhou, então vai ter que rezar!” O verso que melhor resume a cultura do estupro não é de nenhum funkeiro, é do rapper Gabriel, O pensador. A cultura do estupro é cruel porque permite que o homem não se reconheça como um monstro ou como um ser violento: ela quis, ela […]


24 de Maio de 2016, 12h16

“Portugal pela democracia”, um manifesto contra o golpe de Estado no Brasil

“Somos um povo solidário. Artistas e jornalistas, políticos e cantores, humoristas, escritores e atores, somos trabalhadores, tanta gente. Somos cidadãs e cidadãos que, deste lado do Atlântico, se recusam a ignorar e denunciam o golpe que está em curso no Brasil. Em nome da democracia, juntamos as nossas vozes à de Gregório Duvivier e às […]


14 de março de 2016, 18h54

Pracownik e a liberdade dos que não têm escolha

O destaque na timeline anti-golpe no domingo, 13 de março, foi a foto da família de classe média alta carioca, homem e mulher e seus gêmeos brancos, acompanhados pela sua empregada negra, cuja obrigação é se encarregar de todo trabalho braçal com as crianças que os pais brancos possam achar desagradável ou não prazeroso – empurrar o carrinho debaixo […]


04 de novembro de 2015, 13h41

“Beasts of no nation” e a estética da barbárie

Adaptado do livro homônimo do escritor nigeriano Uzodinma Iweala, Beasts of no nation é o primeiro filme inteiramente produzido e lançado pela Netflix (que só agora chegou a Portugal). Em um país não identificado do oeste africano, uma pequena vila de refugiados civis se vê no meio do conflito entre governo e rebeldes. Para proteger a terra […]


10 de setembro de 2015, 09h29

A linguagem em crise, o dever moral do silêncio

A regra nº 1 dos portais de notícias da internet vale em todos os continentes: não leia os comentários. Tenho quebrado a regra e lido o que dizem alguns portugueses sobre a perspectiva de receber refugiados de guerra de países não-europeus. “Também nós temos pobres”, “Também nós vivemos em crise”, “Também nós temos crianças famintas […]


20 de julho de 2015, 13h16

Lima Barreto e o triste fim dos idealistas

[o texto contém informações sobre o enredo e o desfecho do romance] Triste Fim de Policarpo Quaresma é daqueles livros que substituem e superam em qualidade e poder de análise boa parte da nossa histérica e oportunista opinião pública de facebook. A obra-prima de um dos nossos únicos escritores autodeclarados negros canonizados narra o delírio patriótico […]


15 de junho de 2015, 11h26

Por que precisamos de escritoras e escritores negros?

Ou porque precisamos reconhecer institucionalmente mais escritoras e escritores negros. Por Regina Dalcastagnè*, no Blogue do Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea É comum ouvir dizer que ninguém mais lê ou que a literatura tem muito pouca penetração comparada a outras formas de expressão, como a televisão, o cinema, a música ou o jornalismo. No […]


19 de Maio de 2015, 09h19

Entre o exílio e a diáspora: precisamos de novas canções

A Canção do Exílio talvez seja um dos poemas mais conhecidos pelas pessoas brasileiras que alguma vez já foram à escola. O poema é o exemplo preferido dos livros didáticos de todos os anos escolares quando explicam o que é uma paródia, e é retomado quando, no ensino médio, aprendemos o que foi o “romantismo” e […]


17 de março de 2015, 14h41

Ensaio sobre a (falta de) lucidez

Uivemos, disse o cão. Livro das Vozes Em 2004 José Saramago publicava Ensaio sobre a lucidez, um desdobramento de Ensaio sobre a cegueira (1995), dessa vez refletindo sobre a falência da democracia nos moldes forjados pelo Ocidente. Acusado de antidemocrático, o livro é, na verdade, anticapitalista. A narração começa quando, sem prévio acordo, a população de uma […]


23 de fevereiro de 2015, 17h24

“Birdman”, o homem célebre que ainda queremos ser

“O alferes eliminou o homem” Machado de Assis, em O espelho O roteiro de Birdman – ou a inesperada virtude da ignorância, filme ganhador do Oscar de melhor filme na noite passada, foi baseado no conto Do que falamos quando falamos de amor, do escritor americano Ray Carver, mas traz questões já levantadas por Machado de […]


14 de fevereiro de 2015, 14h07

Para um carnaval transgressor

O carnaval, as feiras e as procissões para santos eram festas populares da Idade Média, conforme nos conta Mikhail Bakhtin em sua tese de doutorado, posteriormente publicada no livro A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Ecoando as saturnais romanas, o carnaval “autêntico” nos países europeus tinha um […]


27 de janeiro de 2015, 14h28

Os 70 anos da libertação de Auschwitz e um poema de Wislawa Szymborska

à memória de anna kraus Ainda do ônibus já se pode ver as cercas de arame farpado e as linhas dos trens que levavam os prisioneiros dos nazistas – judeus, comunistas, homossexuais, ciganos – para seu último destino em vida. “O trabalho liberta”, diz o letreiro em alemão à entrada do campo. A névoa, o […]


23 de janeiro de 2015, 14h32

“Poemas aos homens do nosso tempo”, de Hilda Hilst

Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão foi publicado por Hilda Hilst em 1974, sob a Ditadura Militar, e marca a volta da autora à poesia depois de um intenso período de teatro político de conscientização e resistência ao regime. O conjunto de poemas entitulado Poemas aos Homens do nosso Tempo fecha esse volume, que traz também […]


20 de janeiro de 2015, 16h30

“O Jogo da Imitação”: ética e ciência em tempos de guerra

O cinema desempenha hoje o papel que um dia foi da literatura: o de revelar e reproduzir os valores vigentes na sociedade que o produz, educando a memória coletiva e sedimentando um sentimento de unidade cultural. Comento hoje um dos indicados ao Oscar 2015: O Jogo da Imitação, cinebiografia de Alan Turing (se você não gosta de […]


12 de janeiro de 2015, 18h38

“Convoque seu Buda”, manifesto místico de um poeta antropófago

“Só a antropofagia nos une” Oswald de Andrade, Manifesto Antropófago Lançado em novembro do ano passado, Convoque seu Buda, terceiro álbum do rapper Criolo, foi celebrado e elogiado pela imprensa hypemaníaca. Na maior parte das resenhas, a excelente produção musical do álbum, a variedade de ritmos (rap, samba, afrobeat, reggae, disco, baião) e a atualidade das letras […]