Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum

#Rodrigo Perez Oliveira

30 de outubro de 2019, 23h26

O agitador fascista

Leia na coluna de Rodrigo Perez Oliveira: “Bolsonaro é o Coringa, é a personificação de uma sociedade que se percebe como colapsada, que despreza qualquer tipo de mediação institucional”


02 de outubro de 2019, 15h33

Por que a Lava Jato quer Lula Livre?

Rodrigo Perez Oliveira: “Lula só sai da cadeia por condução coercitiva, arrastado, talvez até algemado. Vai resistir mais pra sair do que resistiu pra entrar. Definitivamente, o Brasil não é para principiantes”


27 de setembro de 2019, 11h53

O aspecto positivo do discurso de Bolsonaro na ONU

Rodrigo Perez Oliveira: “O discurso na ONU foi a cereja do bolo e jogou pá de cal na representação que, durante quase duzentos anos, definiu o Brasil no imaginário internacional”


24 de setembro de 2019, 00h07

Bacurau nos deu uma má notícia

Bacurau usou o registro ficcional para produzir verossimilhança a partir do absurdo. Ao fazê-lo nos deu uma péssima notícia: temos a violência como gramática comum e todos nós, bem lá no fundo, somos um pouquinho Bolsonaro


13 de setembro de 2019, 22h26

O perigo de ter o bode na sala

Como Bolsonaro é o paroxismo do absurdo, desenvolvemos a estranha capacidade de tolerar outros absurdos, que nem mais parecem ser tão absurdos assim.


06 de setembro de 2019, 22h49

Conservadores e revolucionários no Brasil do bolsonarismo

Rodrigo Perez Oliveira: “Quem disse que ser revolucionário é sempre bom e ser conservador é sempre ruim? Depende da ocasião, como quase tudo na vida”


30 de agosto de 2019, 22h50

O dia depois de amanhã

Rodrigo Perez Oliveira: “O bolsonarismo está diante de um impasse, pois não tem força suficiente para suprimir completamente a democracia e é incapaz de governar por dentro das instituições”


23 de agosto de 2019, 22h55

Neoliberalismo ou democracia

Rodrigo Perez Oliveira: “Não há histeria que dure para sempre. Em breve, sobrará ao governo apenas a base social fascista, disposta a ir com Bolsonaro até o fim. Não é o bastante para governar na democracia”


14 de agosto de 2019, 22h52

Os impactos da Vaza Jato na Lava Jato

Rodrigo Perez Oliveira “Lutando pela sobrevivência, os bons moços de Curitiba, barbeados, limpinhos, evangélicos, quase virgens, irão cada vez mais se emporcalhar no esgoto do bolsonarismo raiz”


08 de agosto de 2019, 06h00

A última esperança

Rodrigo Perez Oliveira: “O fascismo, que sempre é popular e mobilizador, coloca a democracia diante de uma contradição. Em tempos de fascismo, o povo é a principal ameaça à democracia”


31 de julho de 2019, 06h00

A ética fascista

Rodrigo Perez Oliveira: “Ninguém acorda fascista, de repente, em uma manhã de inverno ao sul do Equador. As pessoas vão se tornando fascistas dia após dia. O processo é irreversível”


24 de julho de 2019, 06h00

O homem mais poderoso da República

Rodrigo Perez Oliveira: “Em certo sentido, Rodrigo Maia é aliado do campo progressista, das esquerdas brasileiras. É que diante do avanço da marcha fascista, as fronteiras que definem aliados e adversários tendem a se mover”


06 de julho de 2019, 14h58

Sérgio Moro é um homem corrupto, mas quem liga?

Rodrigo Perez Oliveira: "Não há dúvida de que Sérgio Moro seja corrupto, um corrupto mais perigoso que o outro Sérgio, o Cabral. Ladrão de dinheiro público é fácil de punir: prende o cabra e exige restituição do dinheiro roubado. Já a corrupção do processo legal é algo muito mais grave, pois sinaliza para o cidadão comum que a justiça não é legítima"


18 de junho de 2019, 23h07

O principal intérprete da crise brasileira

Rodrigo Perez Oliveira: “Lula disse que Moro estava sendo diretamente comissionado pelo Departamento de Estado dos EUA, interessado nas riquezas energéticas brasileiras. Será que os arquivos do Intercept sustentam essa interpretação?”


15 de junho de 2019, 07h00

O saldo da Vaza Jato, até aqui

Rodrigo Perez Oliveira: “Agora, é Moro a vidraça, é quem precisa de apoio. E Bolsonaro demorou para se manifestar. Esperou para ver a repercussão dos vazamentos, valorizou seu apoio na cotação do mercado político”