Imprensa livre e independente
17 de maio de 2019, 21h25

Bancada do PT pede ao TCU apuração da viagem de Bolsonaro e ministros a Dallas

Paulo Pimenta e Zeca Dirceu exigem ressarcimento integral dos recursos utilizados na viagem que, “ao fim e ao cabo”, foi eminentemente turística

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
A Bancada do PT na Câmara Federal protocolou nesta sexta-feira (17) uma representação no Tribunal de Contas da União (TCU), na qual solicita a instauração de auditoria com o objetivo de apurar os gastos e circunstâncias da visita de Jair Bolsonaro a Dallas, nos Estados Unidos. A representação é assinada pelo líder da Bancada, Paulo Pimenta (RS), e pelo deputado Zeca Dirceu (PT-PR). Os deputados ressaltam a situação orçamentária e financeira difícil do Brasil, o que não justificaria “gastos astronômicos” com a viagem de Bolsonaro e seus ministros, além da comitiva de apoio. Pimenta e Dirceu exigem ressarcimento integral dos...

A Bancada do PT na Câmara Federal protocolou nesta sexta-feira (17) uma representação no Tribunal de Contas da União (TCU), na qual solicita a instauração de auditoria com o objetivo de apurar os gastos e circunstâncias da visita de Jair Bolsonaro a Dallas, nos Estados Unidos.

A representação é assinada pelo líder da Bancada, Paulo Pimenta (RS), e pelo deputado Zeca Dirceu (PT-PR).

Os deputados ressaltam a situação orçamentária e financeira difícil do Brasil, o que não justificaria “gastos astronômicos” com a viagem de Bolsonaro e seus ministros, além da comitiva de apoio.

Pimenta e Dirceu exigem ressarcimento integral dos recursos utilizados na viagem que, “ao fim e ao cabo”, foi eminentemente turística.

De acordo com a representação, Bolsonaro e seus ministros, ao “fazerem uso de maneira irregular e imoral de bens e recursos públicos, transmitem a ideia de que todos os brasileiros podem fazer a mesma coisa, numa clara manifestação de desprezo pelas regras mínimas de valorização da coisa pública”.

Vergonha

Pimenta e Dirceu ressaltam que a viagem foi repudiada por diferentes autoridades norte-americanas, assim como a suposta agenda do presidente, “expressamente e vergonhosamente” desmentida por supostos interlocutores.

Veja também:  "Quem manda sou eu", diz Bolsonaro após Marcha para Jesus

Os dois deputados apontam o cometimento de possíveis irregularidades administrativas não só de Bolsonaro como também dos ministros que o acompanharam: Paulo Guredes (Economia), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Vejam aqui a íntegra da representação

Com informações de PT na Câmara

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum