Blog do Rovai

25 de fevereiro de 2014, 01h25

BNDES deveria dar uma banana aos que estão criticando apoio a evento do MST

(Foto: Gustavo Marinho/MST)

Há uma campanha abjeta nas redes contra o fato de o MST ter recebido patrocínio do BNDES para realizar a Mostra Nacional de Cultura e Produção Camponesa. É impressionante como tem aumentado a perseguição ao movimento social e as organizações não-governamentais. Certos setores buscam com este tipo de exposição constranger gestores públicos a não apoiar e patrocinar atividades desses segmentos. Só vale dar dinheiro para as grandes empresas. Pobre e movimento social têm mais é de ficar à míngua. O banco soltou uma nota explicando o apoio. É mais do que justo. E foi pequeno, dada a relevância do movimento e o quanto isso vai gerar de incentivo à cultura Brasil afora.

Segue a nota do banco:

Em função de notícias veiculadas hoje sobre patrocínio do BNDES a evento organizado pela entidade Associação Nacional Popular, o Banco esclarece o seguinte:

– O apoio do BNDES foi para a realização da Mostra Nacional de Cultura e Produção Camponesa, evento paralelo ao Congresso Nacional do MST. Os procedimentos adotados pelo BNDES na referida ação de patrocínio foram rigorosamente os mesmos aplicados em mais de uma centena de patrocínios técnicos e culturais realizados todos os anos pela instituição.
– No caso do evento em questão, o BNDES entendeu que a mostra tem potencial de contribuir para a comercialização de produtos de agricultura familiar e oriundos de assentamentos da Reforma Agrária, gerando renda e melhores condições de vida para estes produtores. O projeto também está alinhado ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf Investimento, disponibilizado pelo BNDES, e constitui-se numa oportunidade de divulgação de seus Programas Agrícolas diretamente a esse público.

– Os recursos correspondentes ao referido patrocínio serão liberados após comprovação de sua aplicação efetiva no projeto apoiado (por meio de apresentação de documentos) e da realização das contrapartidas pactuadas.

– Os patrocínios do BNDES são feitos mediante inexigibilidade de licitação, um procedimento rigorosamente de acordo com o previsto pela própria Lei de Licitações, sem que isto tenha gerado questionamentos por parte dos órgãos de controle. Cada projeto é singular, não havendo, desta forma, critérios objetivos que pudessem permitir a formatação de uma licitação. Não há, portanto, nenhuma excepcionalidade em relação ao patrocínio à referida mostra.

– O BNDES patrocina eventos culturais e técnicos de todos os portes, promovidos por entidades dos mais variados setores da economia brasileira. A lista completa de todos os patrocínios realizados pelo Banco desde 2003, com os beneficiários e respectivos valores, pode ser consultada aqui.

Veja também:  FórumCast #12 - Futebol e Política

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum