Blog do Rovai

12 de julho de 2018, 08h18

Caça a Favreto demonstra desespero do golpismo e do lavajatismo

Dodge cumpre o papel de aumentar o cerco midiático-judicial contra Favreto, buscando tornar uma decisão com critério técnico em armação

A perseguição a Rogério Faveto que ousou fazer justiça no caso Lula chegou ao seu ponto alto. A Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, em representação ao Conselho Nacional de Justiça diz que o desembargador cometeu ‘uma sucessão de atos dolosos’ no domingo, 8, ao conceder habeas corpus e mandar soltar o ex-presidente Lula, e pede que se aplique a ele a pena de aposentadoria compulsória.

Além disso, Dodge, que foi a segunda mais votada entre os procuradores e só assumiu o cargo por conta de sua melhor relação com Michel Temer, a quem tem protegido retardando investigações que poderiam lhe criar novos processos de impeachment, pediu ao Superior Tribunal de Justiça que autorize investigação criminal contra Favreto por prevaricação.

A procuradora diz ao CNJ que o desembargador incorreu em ‘afronta aos deveres da magistratura, mediante uma sucessão de atos dolosos’.

Dodge não diz o mesmo de Sérgio Moro, que desfila pelo mundo fazendo fotos com João Doria. Que recebe prêmios faz pose com Aécio. Que mandou grampear Dilma e Lula sem autorização e vazou o conteúdo para a Globo. E que desrespeitou a hierarquia do judiciário ao se negar a cumprir uma decisão de um desembargador de segunda instância.

Veja também:  Vídeo: veja depoimento de executivo da Odebrecht dizendo que foi coagido a criar versão sobre sítio atribuído a Lula

Ao fazer isso, Dodge cumpre o papel de aumentar o cerco midiático-judicial contra Favreto, buscando tornar uma decisão com critério técnico em armação. Mas a repercussão internacional do caso vai em outra linha. O HC de Favreto fez com que muitos dos maiores jornais do mundo aprofundassem suas críticas à justiça brasileira.

As próximas pesquisas de intenção de voto devem apontar uma melhor avaliação de Lula e hoje já passa a ser considerado improvável no meio político que um candidato com o seu apoio fique fora do segundo turno.

Ou seja, a história resgatará o gesto de Favreto. É líquido e certo. E Dodge e o governo 3% que a tornou PGR mesmo sem ter sido vencedora do pleito entre os seus pares terá o destino daqueles que se comportam acima da lei.

Foto: Diego Padgurschi/Folhapress

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum