Blog do Rovai

20 de agosto de 2013, 18h53

#SheikTamoJunto: Que tal um selinho contra a homofobia?

Gustavo e Fernando Anitelli, do grupo Teatro Mágico, dão um selinho com a camisa do Corinthians em solidariedade a Sheik. E você, por que não faz o mesmo?

Os irmãos Gustavo e Fernando Anitelli postaram esta foto sensacional no Facebook. Até o momento, a foto possui 7.938 curtidas e 2.696 compartilhamentos.  “Não basta ser campeão do mundo… Tem que poder amar quem quiser! #SheikTamoJunto #HomofobiaNão”, diz a legenda que acompanha a foto.

E se todos nós fizéssemos o mesmo? E se você postasse uma foto com a camisa do seu time dando um selinho em alguém do mesmo gênero?

Para registrar a ação de todos, a Revista Fórum vai abrir um post para divulgar as imagens e mensagens que forem postadas no twitter com a hastag #SheikTamoJunto. E todas os posts que marcarem a nossa página no Facebook.

É um grito contra o homofobia. Um grito contra esse machismo escroto no futebol.

Solidariedade a Sheik – Após a publicação da foto, o atacante teve que enfrentar diferentes reações. Muitos exaltaram sua atitude, entre eles o elenco corintiano, que aplaudiu Sheik nesta segunda feira, 19, no Centro de Treinamento Joaquim Grava.

Por outro lado, a foto provocou a ira de alguns torcedores corintianos, que foram até o centro de treinamento para protestar contra a atitude do atacante. Cinco torcedores, identificados como membros da torcida organizada Camisa 12, mostravam faixas com os dizeres “Vai beijar a p.q.p. Aqui é lugar de homem”, “Respeito é pra quem tem” e “Viado não”. Um dos organizadores do protesto e membro da diretoria da Camisa 12, identificado como Marco Antônio, afirmou à imprensa que os protestos vão continuar até que Sheik peça desculpas por aquilo que eles consideram “um erro”.

Veja também:  Ney Matogrosso: Sociedade brasileira é mais homofóbica hoje do que na época do Secos & Molhados

“O mínimo é um pedido de desculpa. Ele joga uma bola? Joga. Representou na Libertadores? Representou. Mas isso não deixa ele sair por aí beijando qualquer um. Vamos tumultuar a vida dele. Hoje, são cinco. Amanhã, 50. Depois, 300”, disse o torcedor.

Respondendo ao protesto contra ele, Sheik classificou a atitude dos torcedores como um “preconceito babaca”

“Tem que ser muito valente para celebrar a amizade sem medo do que os preconceituosos vão dizer. Tem que ser muito livre para comemorar uma vitória assim, de cara limpa, com um amigo que te apoia sempre. Hoje é um dia especial. Vencemos, estamos mais perto dos líderes. É dia de comemorar no melhor restaurante de São Paulo, o Paris 6 , com o melhor amigo do mundo, Izac (sic). Ah, já ia me esquecer, para você que pensou em fazer piadinha boba com a foto, dá uma pesquisada no meu Instagram todo antes, só para não ter dúvida”, disse Sheik na legenda que acompanha a foto.

Veja também:  Censura a Miriam Leitão é ação da Ku Klux Klan ideológica tupiniquim

Uma atitude corajosa com a do Émerson Sheik não pode ser desperdiçada pelos que lutam contra todos os preconceitos.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum