Blog do Rovai

12 de julho de 2017, 21h57

Urgente: Movimento denuncia que PM acaba de assassinar catador de rua em Pinheiros, SP

Um passante filmou tudo e, em resposta, recebeu a mira de uma arma calibre 12, que um policial encostou na sua barriga e o obrigou a apagar as imagens.

O movimento Pimp My Carroça acaba de publicar uma nota que precisa de apuração e investigação urgentemente. Há inúmeras violações na denúncia. Segue o post:

1 h · 

#URGENTE – Acabamos de voltar de um crime brutal. A polícia militar executou o catador Ricardo Oliveira Santos, 29 anos, apelidado de Negão, na esquina das ruas Mourato Coelho x Navarro de Andrade, em São Paulo.

O crime aconteceu por volta das 18h30 de hoje (12/07), de acordo com relatos das testemunhas oculares. Contaram que ele estava exaltado pedindo comida em um comércio local, que se assustou e chamou a polícia. Uma viatura logo chegou e encontrou Ricardo com um cabo de madeira na mão. Um policial ordenou que largasse o cabo. Ricardo ignorou e, sem representar ameaça ao policial, levou o primeiro tiro. Caiu no chão, o policial se aproximou e atirou mais duas vezes contra o catador, que morreu na hora.

O crime foi seguido por uma série de absurdos cometidos pela força policial, a saber:

– Um passante filmou tudo e, em resposta, recebeu a mira de uma arma calibre 12, que um policial encostou na sua barriga e o obrigou a apagar as imagens.

Veja também:  Presidente da UNE denuncia violência durante ato em frente ao MEC

– As cápsulas das três balas foram recolhidas, infringindo a exigência de perícia técnica.

– O corpo foi retirado do local no porta malas de uma viatura, conforme o vídeo publicado aqui registra.

O local é recheado de câmeras de segurança e esperamos pelas imagens da cena. Independente de novos fatos, nada jutifica uma execução como essa.

Deixamos aqui registrado nosso repúdio à barbárie que a população negra e vulnerável está submetida pela polícia militar de nosso país.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum