Os 51 dias de terrorismo israelense em Gaza

2,137 palestinos mortos, 577 crianças.90 famílias foram completamente exterminadas.11,100 palestinos feridos, 3,374 crianças – dessas crianças, cerca de 1,000 enfrentarão sequelas para o resto da vida.370,000 crianças passam por necessidades urgentes de apoio psicossocial.Desde o dia 8 de Julho, Israel usou mais de 20,000 toneladas de explosivos contra a população de Gaza, o equivalente a […]

2,137 palestinos mortos, 577 crianças.
90 famílias foram completamente exterminadas.
11,100 palestinos feridos, 3,374 crianças – dessas crianças, cerca de 1,000 enfrentarão sequelas para o resto da vida.
370,000 crianças passam por necessidades urgentes de apoio psicossocial.
Desde o dia 8 de Julho, Israel usou mais de 20,000 toneladas de explosivos contra a população de Gaza, o equivalente a bomba atômica usada em Nagasaki.

1.8 milhão de pessoas foram afetadas com a falta de água, luz e saneamento, fruto de ataques israelenses às essas infraestruturas.
Cerca de meio milhão de pessoas ficaram desalojadas, e acabaram por serem abrigadas em escolas e abrigos da UNRWA e do governo,e ainda meio milhão de crianças ficaram impossibilitadas de frequentarem a escola.
Nota-se que a população de Gaza é composta em mais de 70% de refugiados, ou seja, já foram desalojados uma vez, ilegalmente, por Israel de suas casas na Palestina histórica.
17,200 habitações foram destruídas, e outras 37,650 foram danificadas.
Para além das habitações, 216 escolas, 58 hospitais e clínicas, 108 mesquitas, 2 igrejas, 7 cemitérios islâmicos, 1 cemitério cristão, 1 zoológico, 52 barcos de pesca, 5 universidades, 18 casas de caridade, 5 grandes prédios habitacionais e comerciais, 8 estações de saneamento, e 1 central elétrica foram atacados e apresentam danos ou foram parcialmente destruídas.
Os danos estruturais estão avaliados entre os 5 e 6 bilhões de dólares.
Economicamente a pouca produção da Faixa de Gaza, que é resultado do cerco que duram 7 anos, ficou severamente comprometida com a destruição de mais de 360 fábricas, centros comerciais, mercados, barcos de pesca, armazéns agrícolas, 17,000 hectares de plantações e criações de animais – como gado, camelos e granjas. Em um território onde o desemprego atinge mais da metade da população, estima-se que mais 10,000 pessoas tenham ficado sem emprego e 28,600 famílias perderam ou tiveram severamente afetados seus meios de subsistência.
Quase a totalidade dos 1.8 milhão de habitantes da Faixa de Gaza estão dependentes de alguma ajuda externa para sobreviver.
A UNRWA voltou a alertar para a situação em Gaza, e dos refugiados palestinos em geral, e para a situação que enfrenta a organização, sendo que são necessários mais 295.4 milhões de dólares para dar continuidade aos esforços.

Nunca esquecer. Nunca perdoar.

Avatar de Arabizando

Arabizando

Arabizando é uma plataforma em língua portuguesa fundada em 2013 por Thomas Farran, especialista em História e Política Árabe Moderna, com o objetivo de reunir profissionais e instituições de todo o mundo para a divulgação da cultura árabe em geral, abrir espaço para a discussão política da região sob um olhar mais crítico e alternativo e se apresentar como um espaço para dar voz à causa palestina

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR