Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de abril de 2019, 12h19

“Aqui no Maranhão não se comemora ditadura nem se celebra memória de ditador”, diz Flávio Dino em homenagem

Em São Luís, o governador Flávio Dino assinou Projeto de Lei concedendo pensão especial ao líder camponês Manoel da Conceição, lesionado por ação policial no período da ditadura militar

Maranhenses vítimas da ditadura foram homenageados. (Foto: Gilson Teixeira)

Enquanto no fim de semana o Palácio do Planalto distribuiu por meio do Whatsapp um vídeo em defesa do golpe militar, no Maranhão as lembranças em torno dos anos de chumbo foi no sentido inverso. Em São Luís, o governador Flávio Dino (PCdoB) assinou Projeto de Lei concedendo pensão especial ao líder camponês Manoel da Conceição, lesionado por ação policial no período da ditadura militar.

Para o governador Flávio Dino, o Projeto de Lei de indenização a Manoel da Conceição e a homenagem a memória dos maranhenses perseguidos pela ditadura é um “ato de justiça histórica”.

Dino realçou a importância da indenização ao líder camponês Manoel da Conceição, vítima de violência praticada por agentes do Estado. “Infelizmente há 55 anos houve uma ruptura da ordem democrática, um desrespeito à Constituição”, lamentou o governador.

Em uma cadeira de rodas e emocionado, Manoel da Conceição agradeceu a homenagem. “Estou agradecendo isso de coração, isso que vocês estão fazendo de bom para todos nós. Vamos em frente”, disse o líder camponês.

A assinatura foi um dos atos que marcaram as homenagens a maranhenses que tiverem direitos violados pelo autoritarismo do regime militar. A memória da médica Maria Aragão e do jornalista Bandeira Tribuzzi – ambos já falecidos – foi celebrada.

Dino pontuou que a homenagem é também um “ato educativo”, para que outros episódios lamentáveis não se repitam na história brasileira e “para que toda a sociedade brasileira, especialmente a maranhense, tenha em primeiro lugar o apreço, o respeito, a defesa da democracia e da Constituição como valores permanentes para que a gente possa viver em uma sociedade boa, uma sociedade digna e decente para todos”.

“Aqui no Maranhão não se comemora a ditadura e nem se celebra a memória de nenhum ditador”, afirmou o governador.

Veja o vídeo da homenagem

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum