Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

23 de julho de 2019, 15h09

Ataque hacker anunciado por Guedes vira piada na web

A assessoria do ministro se antecipou e disse que mensagens originárias do celular do ministro devem ser desconsideradas

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Dois dias depois da líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, anunciar que teve seu celular clonado num “ataque hacker” semelhante ao que o ministro Sergio Moro diz ter sofrido, nesta terça-feira (23) foi a vez do ministro da Economia, Paulo Guedes, relatar mais uma invasão.  Segundo ministro do governo a alegar um suposto atentado à privacidade, parlamentares e internautas não pouparam desconfiança às alegações.

Vice-líder do PCdoB, o deputado federal Márcio Jerry (MA) deixou clara a desconfiança. “Crônica da farsa anunciada. Parece ser o motivo de tantos telefones de autoridades bolsonaristas sendo “hackeados”. Aí tem…”, afirmou.

Ironizando a coincidência, a Líder da Minoria na Câmara dos Deputados, Jandira Feghalli (PCdoB-RJ) também postou comentário em seus Twitter. “3 figuras ligadas ao governo alegam que seus celulares foram hackeados. Moro, Joice e agora Guedes. Já dá para pedir música no fantástico?”.

No Twitter, também não faltaram comentários sobre a tentativa de confundir a população. “É a “festa” dos celulares hackeados entre ministros e pessoas da base de apoio de Bolsonaro. Será?? Desde que a Vaza Jato caiu no colo de Moro, o ex-juiz vem trabalhando para criar a ideia de crime em andamento. Por que?”, comentou um perfil. “fui atacado por hackers” é o novo “meu cachorro comeu a lição”!”, disparou outra.

Antes de Guedes, o ministro da Justiça, Sergio Moro, relatou que o celular foi invadido logo após mensagens reveladas pelo ‘The Intercept Brasil’ deixarem dúvidas sobre parcialidade de atuação de Moro, enquanto ainda juiz da Lava-Jato. No domingo (21), o site fez sua 11ª denúncia desde que começou a divulgação dos chats que apontam o envolvimento de Moro e a cúpula do Judiciário no caso. Neste último, Deltan Dallagnol sugeriu que Sergio Moro protegeria Flávio Bolsonaro para não desagradar ao presidente e não perder sua indicação ao STF.

Veja também:  Líder da esquerda na França visita Lula na prisão no próximo dia 5

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum