Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de setembro de 2019, 14h44

Cientistas divulgam manifesto a favor do Acordo para uso comercial da Base de Alcântara

De acordo com os signatários da carta, o AST aponta condições de elevar o papel do Brasil no contexto global, a partir de uma “inserção soberana do Brasil, reparando pendências sociais com as comunidades quilombolas"

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Integrantes da comunidade acadêmica do Maranhão divulgaram, nesta quarta-feira (11), um manifesto público favorável à aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) firmado entre o Brasil e os Estados Unidos, que atualmente tramita no Congresso Nacional.

No documento, reitores e outros nomes da Academia registram apoio ao desenvolvimento da política aeroespacial brasileira e à nova possibilidade de utilização comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

No último dia 04/09 o plenário da Câmara aprovou o regime de urgência para tramitação do AST. Com isso, o texto fica pronto para ser discutido e votado pelos deputados.

De acordo com os signatários da carta pública, o AST aponta condições de elevar o papel do Brasil no contexto global, a partir de uma “inserção soberana do Brasil, reparando pendências sociais com as comunidades quilombolas e assegurando investimentos permanentes em politicas públicas”.

Nele, os docentes ainda apontam o protagonismo do Estado na criação de cursos como de Engenharia Aeroespacial na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e mestrado na área em outras instituições e a possibilidade de formação de obra qualificada para atuar na Base alcantarense.

Segundo o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), a manifestação corrobora a importância do projeto.

“Esta é mais uma demonstração do alcance do Acordo e dos benefícios que o desenvolvimento da ciência e da tecnologia poderá trazer à cidade de Alcântara, ao Maranhão e a todo o Brasil”, comentou.

O texto foi assinado pelos reitores da UFMA, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Universidade Estadual da Região Tocantina (UemaSul), Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e pelo Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovações (SECTI) do Maranhão, David Telles.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum