Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

15 de abril de 2019, 15h29

Deputado quer cota de 20% em concursos para reservistas das Forças Armadas

De acordo com o projeto do deputado coronel Chrisóstomo (PSL-RO), militares da reserva terão direito até a 20% de vagas em concurso público após o fim do serviço militar obrigatório

Foto: Akemi Nitahara /Agência Brasil

Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei (820/19) que cria uma cota de até 20% das vagas dos concursos públicos realizados por órgãos federais para os reservistas das Forças Armadas nos cinco anos subsequentes ao fim do serviço militar obrigatório.

Quem defende e é o autor da proposta é o deputado-coronel Chrisóstomo (PSL-RO). Segundo o texto, o projeto é uma medida compensatória aos jovens que se alistam nas Forças Armadas.

O congressista afirma que durante o serviço obrigatório, que tem duração de um ano, os jovens ficam proibidos de realizar qualquer outra atividade. Além disso, ficam vinculados ao Estado, pois podem ser convocados em caso de conflito armado durante cinco anos.

“Ao término da obrigação, são dispensados sem nenhum amparo institucional ou vantagem pecuniária, e tampouco apoio daquele que o convocou para atender a obrigatoriedade do serviço, o Estado Brasileiro”, disse Chrisóstomo.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo (não precisa passar pelo plenário), mas antes deve ser analisado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovado irá ao Senado para apreciação.

Veja também:  Em referência à nova leva da Vaza Jato, defesa de Lula cita abuso de autoridade e "conspiração"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum