Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

09 de maio de 2019, 11h18

Em nova derrota do governo, comissão tira Coaf de Moro e deixa com o Ministério da Economia

Oposição e Centrão se uniram para derrotar o governo; a medida ainda deve passar pelo plenário da Câmara dos Deputados e do Senado antes de entregar em vigor

Foto Lula Marques

Em mais uma derrota debitada na falta de articulação política de Jair Bolsonaro (PSL), a comissão especial para analisar a Medida Provisória que montou o governo no início do ano aprovou nesta manhã de quinta-feira (9) a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para o Ministério da Economia. Dos 25 parlamentares que votaram, 14 apoiaram a medida. A medida ainda deve passar pelo plenário da Câmara dos Deputados e do Senado antes de entregar em vigor.

Questionado semana passada pela Fórum, Sérgio Moro afirmou que quem define competência é o Congresso e que respeitaria qualquer decisão advinda do legislativo.

“Não houve qualquer pleito para que viesse [Coaf] pra cá (Ministério da Justiça), mas havia uma avaliação por conta das investigações da Polícia Federal que era um setor que estava desorganizado e afetado pela corrupção”, disse Moro.

A demanda de retirar o Coaf da Justiça uniu partidos do centrão e da oposição na última semana. A princípio, o líder do governo no Senado e relator da MP, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), estava aberto a negociações, mas foi orientado pelo governo a não tirar o Coaf do ministro Sergio Moro. No relatório que apresentou nesta terça-feira, ele manteve o órgão na pasta da Justiça, mas foi derrotado hoje por uma emenda articulada entre líderes do PT, PR, PP e DEM.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum