Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de maio de 2019, 11h57

Erika Kokay vai à Corregedoria contra PM que disse que ia “brincar com comunas na Esplanada”

Militar aparece fardado e dentro de ônibus da corporação. PMDF disse que 'imagem está sendo analisada'

PMs a caminho do ato em Brasília e Rodriguinho Jardim, que publicou a foto (Reprodução/Redes Sociais)

Titular da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara dos Deputados, a deputada federal Erika Kokay (PT) deve entrar com representação na tarde desta sexta-feira (17), na Corregedoria-Geral da Polícia Militar do DF, contra policiais militares que usaram a rede social Instagram para ameaçar a integridade física de estudantes, professores e servidores que ocuparam a Esplanada do Ministérios, na última quarta-feira (15), para protestar contra os cortes de 30% do orçamento das universidades e institutos federais.

O perfil @jardimzim05 postou uma foto dentro de um ônibus da corporação ao lado de um cassetete e de outros policiais (todos sorrindo) com a frase: “e vamos todos para o extra na esplanada brincar com os comunas” com emojis de bomba e fogo, além das tags #13BPM #PMDF #SomosMaisQueSegurança.

De acordo com a parlamentar, trata-se de postura lamentável de agentes que deveriam garantir o direito constitucional à manifestação.

“Estamos falando de uma postura recheada de ódio, que busca apontar ou criar inimigos imaginários (comunistas), sem que haja qualquer capacidade de compreender que essas pessoas estão nas ruas para evitar retrocessos na educação”, diz a parlamentar.

“Além da falta disciplinar militar que deverá ser objeto de apuração pelo Comando Geral e/ou Corregedoria da Polícia Militar, numa ação criminosa, que deve encontrar nesse Ministério Público do Distrito Federal total repúdio e resposta à altura da gravidade da ação”, completa Kokay, no texto da representação.

A Secretaria de Segurança Pública do DF por meio de nota disse que a postura do policial militante não condiz com o padrão da corporação e determinou abertura de procedimento administrativo para averiguar o caso.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum