Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de fevereiro de 2019, 05h50

Governo sai para pular Carnaval sem base aliada e sem votos para Previdência

Governo vai saindo para pular Carnaval com uma base em 54 deputados e batata quente da reforma da Previdência no colo

Foto: Marcos Corrêa/PR

Quem pensa que a insatisfação com o governo Jair Bolsonaro (PSL) resume-se apenas a deputados da oposição está redondamente enganado. A gestão presidencial vem sendo implodida de dentro para fora, por enquanto sem bombardeio substancial da oposição. Na noite desta terça-feira (26) aliados reclamaram ao presidente sobre uma queixa comum que ocorria também na articulação política da ex-presidente Dilma Rousseff (PT): de não estarem sendo recebidos por ministros e do atraso na liberação de emendas.

O resultado de tamanha insatisfação com a articulação política do Planalto não poderia ser outra: o caos.

Em reservado, líderes da base disseram ao blog que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende que a Reforma da Previdência só deve tramitar mesmo em paralelo ao texto dos militares. Como a partir desta quarta o Congresso já entra em ritmo de carnaval, deputados só devem aparecer para bater ponto e correr para o Aeroporto de Brasília, a previsão é que os trabalhos voltem à normalidade em 12 de março.

Com dois meses incompletos a nova gestão acumula série de recuos que tem desgastado a relação política no Congresso, como a polêmica do ministro da Educação, Ricardo Vélez, tentando filmar crianças em escolas com o slogan de campanha do presidente, a demissão de Gustavo Bebianno, ou mesmo a derrota do governo no decreto sobre sigilo a documentos, apenas para citar os casos mais recentes.

Cresce no mercado a preocupação com o tamanho da base do governo na Câmara. O governo está saindo para pular carnaval com uma base enxuta na Câmara: 54 deputados, todos do PSL. E só.

Para tentar melhorar o clima no Congresso o presidente confiou a Rodrigo Maia o papel de articulador-chefe da Previdência. Deputados têm elogiado a habilidade de Maia no cumprimento da tarefa. Tentando mostrar alguma reação política o Planalto confirmou o nome de Joice Hasselmann (PSL) como líder do Governo no Congresso a fim de ajudar Maia na árdua tarefa de organizar a base. Se dará certo ou não as águas de março irão dizer.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum