Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de abril de 2019, 06h00

Meio ambiente: senador propõe projeto para acabar com a Reserva Legal

Senador Marcio Bittar (MDB-AC) apresenta proposta para acabar com a área de Reserva Legal; medida é criticada por ambientalistas

Foto: Instituto Socioambiental - ISA

Organizações em defesa do Meio Ambiente estão alarmadas com o avanço de matérias que ampliam o desmatamento na Amazônia. O senador Marcio Bittar (MDB/AC), por exemplo, propôs acabar com um dos pilares que sustentam o cumprimento do Código Florestal, lei modificada pelo Congresso Nacional em 2012: a Reserva Legal.

O projeto tratado pelo congressista é o PL n° 1551/2019 que prevê a eliminação do dispositivo que está na legislação brasileira desde a primeira reforma do Código Florestal, realizada em 1965. O mecanismo obriga proprietários rurais a manterem a vegetação nativa de parte da propriedade. Em tese, o percentual varia de 20% de área que precisa ser mantida preservada em propriedades localizadas na Mata Atlântica, Pampa e Pantanal e chega a 80% em propriedades localizadas na Amazônia. O “em tese” se justifica pois há exceções na lei, dependendo do tamanho da propriedade.

Para o senador, a Reserva Legal impede a expansão do agronegócio. Em defesa do projeto, o ruralista Márcio Bittar argumenta que o agronegócio é vítima de difamação de ONGs internacionais e que na verdade “eles deveriam é ser homenageados e premiados”. Ele ainda sustenta que “o papel de uma certa ecologia radical, fundamentalista e irracional” seria “impedir o desenvolvimento”.

Coordenadora do Programa de Políticas e Direitos Socioambientais do ISA, Adriana Ramos critica a proposta do congressista. “O projeto de lei é mais um dos inúmeros já apresentados pela Bancada Ruralista visando desfazer o Código Florestal, que já foi flexibilizado pela própria bancada em 2012”, avalia.

A especialista argumenta que o conceito de Reserva Legal foi reafirmado pelo STF em fevereiro de 2018, quando os ministros julgaram quatro ações diretas de inconstitucionalidade e uma ação direta de constitucionalidade em face da Lei nº 12.651/2012, que instituiu o novo Código Florestal. Com base no instrumento, o Brasil conseguiu reduzir desmatamentos e se firmar como potência ambiental.

Mario Mantovani, da SOS Mata Atlântica, diz que é importante refletir sobre a regressão em relação a temas ambientais. “A lei sobre Reserva Legal foi resultado de uma comissão de cientistas e juristas, sendo o texto final adotado com entusiasmo pelo ministro da Agricultura, Hugo Leme [ministro no governo de Castelo Branco, enre 1964 e 1965]. É importante se evitar a devastação das nossas reservas florestais, que ameaçam transformar vastas áreas do território nacional em verdadeiros desertos.”

Em consulta pública no site do Senado, o projeto teve até a noite desta quarta-feira (3) 6.582 votos contra e apenas 132 a favor. O projeto encontra-se em tramitação na CCJ do Senado no aguardo de um relator para o texto.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum