Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

#Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de agosto de 2019, 15h45

Moro e Weintraub acionam Força Nacional contra protestos de estudantes

Manifestações estão marcadas para 13 de agosto, em todo o país, contra os cortes no orçamento e o programa Future-se

Foto: reprodução

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, publicou nesta quinta-feira (8) portaria autorizando a atuação da Força Nacional contra os protestos de estudantes previstos para a próxima terça-feira (13), em todo o país e que devem ocupar a Esplanada dos Ministério, em Brasília.

A portaria 686, publicada hoje no Diário Oficial da União, prevê que os agentes poderão agir “em caráter episódico e planejado, nos dias 7, 12 e 13 de agosto de 2019”, a pedido do Ministério da Educação (MEC).

Inicialmente, o documento estabelece ação na Esplanada, mas pode ser estendida aos campi das universidades federais em qualquer cidade.

A manifestação de 13 de agosto será a terceira mobilização de protestos de estudantes em nível nacional contra os cortes no orçamento da educação. O corte de 30% dos recursos para as universidades e institutos federais foi divulgado pelo MEC em abril. Para a União Nacional dos Estudantes (UNE), a medida demonstra falta de compromisso do governo Bolsonaro com a educação brasileira.

Nesta quinta a hashtag #Dia13éRua aparece entre os assuntos mais comentados no Twitter.

Recursos bloqueados

O MEC (Ministério da Educação) bloqueou nessa quarta R$ 349 milhões do orçamento que seriam destinados a “produção, aquisição e distribuição de livros e materiais didáticos e pedagógicos para a educação básica”, conforme divulgou a ONG Contas Abertas com base nas informações do Siafi (Sistema Integrado de administração financeira).

Esse novo corte impacta diretamente a educação básica. No dia 30 de julho, o governo federal anunciou um contingenciamento de R$ 1,44 bilhão. O ministério mais atingido foi o da Cidadania, que teve mais R$ 619,166 milhões congelados. E o segundo minstério mais atingido foi o MEC, com um corte de R$ 348,471 milhões contingenciado. Exatamente o valor bloqueado para a produção, aquisição e distribuição de livros.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum