Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de fevereiro de 2019, 08h24

O dia do fico de Bebianno deve terminar em demissão na próxima segunda

Não durou 24 horas para vazar na imprensa que o ministro deverá deixar o governo após uma conversa ríspida entre ele e Bolsonaro

Gustavo Bebianno - Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A manutenção de Gustavo Bebianno à frente da Secretaria-Geral da Presidência foi a saída por hora encontrada pelo Governo para estancar a sangria política, após o ministro fritar em praça pública desde que foi chamado de mentiroso por Carlos Bolsonaro e também pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas não durou 24 horas para vazar na imprensa que o ministro deverá deixar o governo após uma conversa ríspida entre ele e Bolsonaro. Como muito coisa no atual governo só dá pra confiar com publicação no Diário Oficial, melhor aguardar até segunda.

Na época em que era presidente nacional do PSL, segundo a Folha de S.Paulo, Bebianno liberou R$ 250 mil de verba pública para a campanha de uma ex-assessora. Esta semana, na Câmara dos Deputados, o PSOL protocolou um requerimento solicitando a convocação dele para prestar esclarecimentos sobre a suspeita de fraudes na distribuição do fundo partidário nas eleições de 2018.

A avaliação entre comensais do Planalto e da área militar era de que a retirada do ministro de um governo, que ainda não completou dois meses, daria um ar de fragilidade política à nova gestão. Inicialmente havia prevalecido a decisão de, em sinalização ao mercado, não afastar Bebianno agora do cargo.

Alívio

A provável demissão de Bebianno será um alívio temporário a um governo que tem em seu calcanhar o laranjal nas candidaturas de deputados do PSL, agora sob investigação de Sérgio Moro, ou mesmo de novas revelações envolvendo Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL).

Uma gestão com dificuldade em blindar a interferência da família nas questões do governo pode ter grandes dificuldades na hora que precisar negociar temas espinhosos, como a amarga Reforma da Previdência.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum