Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

#Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de setembro de 2019, 19h15

Parlamentares do PT avaliam que ida de Lula a Conselho pode ajudar no resgate de sua liberdade

Lula será ouvido pelo Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) na próxima terça-feira, dia 17, em Curitiba. Ele poderá falar no âmbito de uma sindicância aberta em julho para analisar a suposta violação de seus direitos de defesa

Lula (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

O Partido dos Trabalhadores (PT) recebeu com certo alívio a decisão proferida nesta terça-feira (10) pela juíza Carolina Lebbos, sucessora de Sérgio Moro na 12ª Vara Federal de Curitiba, autorizando que o ex-presidente Lula seja ouvido no próximo dia 17, pelo Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), em sindicância aberta em julho para analisar a possibilidade de violação ao seu direito à defesa.

Ouvida pelo blog, a deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann avaliou que será uma oportunidade para o ex-presidente denunciar a postura política do ex-juiz Sérgio Moro.

“Acho que para o presidente é uma oportunidade importante, e para a democracia também. E espero que isso também seja para o resgate da justiça em relação ao Lula”, afirmou.

Parte da denúncia apresentada pelo PT sobre as violações ao ex-presidente está fundamentada nos vazamentos de diálogos de procuradores da República e do ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública.

Na avaliação do vice-líder do PT na Câmara dos Deputados, Rogério Correia (PT-MG) destaca uma mudança de postura da justiça em relação a Lula.

“Vejo como oportunidade para Lula dizer para o comitê a sua inocência, e inclusive repercutir o que o The Intercept tem publicado, a parcialidade do juiz Moro, que na verdade chefiou a Lava-Jato”, observou o congressista.

Desde junho o portal The Intercept Brasil vem repercutindo série de reportagens sobre um pacote de mensagens oriundas do aplicativo Telegram. O material indica uma série de irregularidades supostamente cometidas no curso de processos da Operação Lava Jato. O Intercept têm publicado as reportagens desde junho com o apoio de veículos parceiros, como o UOL e a Folha de S. Paulo.

“Nós já sabíamos, com base no acompanhamento do processo, a maneira que foi conduzido, que o Lula foi julgado e condenado por razões política”, pontuou Patrus Ananias (PT-MG).

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum