Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de junho de 2019, 17h40

Quem está para se aposentar com R$2,3 mil pode receber R$1,7 mil se “Nova Previdência” for aprovada

Para o deputado Leonardo Monteiro (PT-MG), proposta do governo Bolsonaro que foi parcialmente melhorada, segundo ele, pelo relator, não enfrenta os privilégios e ataca apenas os mais pobres

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) denunciou, nesta terça-feira (17), durante a sua fala no debate em torno do parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/19 que pretende estabelecer uma “Nova Previdência”, que a matéria retirará direitos dos trabalhadores.

Para ilustrar a acusação, o petista mineiro demonstrou um caso de um colega de “chão de fábrica” que está próximo de se aposentar com direito a R$ 2,3 mil e que pode receber apenas R$ 1,7 mil se o texto relatado pelo tucano paulista for aprovado. Ele sustentou que a iniciativa não enfrenta os privilégios e ataca apenas os mais pobres.

“Eu estou com um exemplo aqui que nós conseguimos formular, de um companheiro que eu conheço. Eu trabalhei a minha vida toda de carteira assinada. Eu fui peão de chão de fábrica. Estou com um colega que é operador de fábrica. Ele está com 62 anos de idade e 30 anos de contribuição. Eu fiz a conta e o fato é que, se considerarmos hoje o atual sistema, ele tem 360 contribuições e se aposentaria com R$ 2.358,00. Se a proposta passar conforme está no relatório, ele vai ter que contribuir 396 vezes, vai ter um desconto de 14% e vai se aposentar com um salário de R$ 1.794,00”, demonstrou.

“Este aqui é um trabalhador, um operário de chão de fábrica com mais de 30 anos de contribuição. Ele teria que se aposentar pela Previdência que nós temos hoje, previdência pública social e solidaria, com R$ 2.358,00. Com o relatório do Deputado Samuel Moreira, que já está melhorado em relação à proposta original da PEC 6, ele só conseguiria se aposentar com R$ 1.794,00”, complementou.

Oposição contra a reforma

Os cinco principais partidos de oposição oficializaram nesta terça-feira (18) a posição contrária ao relatório da reforma da Previdência. Com isso, o texto do deputado Samuel Moreira já tem 11 votos contrários, de PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB.

A comissão especial que analisa a reforma tem 49 membros. Para ser aprovado, o parecer precisa do aval de 25 membros. Se conseguir, o texto segue para o plenário.

A decisão dos partidos de esquerda acontece mesmo depois de o relator ter feito ajustes que, segundo ele, poderiam agradar a oposição. Participaram da reunião, em Brasília, lideranças do PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB.

Com informações da Agência Política Real


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum