Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

10 de julho de 2019, 15h11

Vídeo: Na Câmara, polícia usa spray de pimenta em ato contra a reforma da Previdência

Um grupo de deputados foi até o local em solidariedade aos manifestantes da frente Povo Sem Medo, que gritavam palavras de ordem contra a reforma da Previdência proposta por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes

Polícia legislativa reprime manifestantes em ato contra reforma da Previdência (Foto: George Marques)

A polícia legislativa reprimiu com spray de pimenta um grupo de manifestantes ligados a movimentos sociais que protestavam contra a reforma da Previdência na entrada da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (10).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Um grupo de deputados foi até o local em solidariedade aos manifestantes da frente Povo Sem Medo, que gritavam palavras de ordem contra a reforma proposta por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, ministro da Economia. A polícia impediu a entrada das pessoas até o plenário da Câmara, onde está sendo realizada a sessão para votação da proposta.

Um ação enviada pelo deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) ao STF (Supremo Tribunal Federal) busca impedir que a Câmara dos Deputados vote ainda nesta quarta-feira (10) o projeto de reforma da Previdência e a execução de emendas parlamentares que o governo ofereceu aos deputados que votarem a favor da proposta.

Segundo Valente, o governo federal tomou medidas ilícitas” para conformar uma maioria favorável à reforma, em alusão às emendas prometidas pelos líderes do governo aos deputados indecisos.

Após liberar mais de R$ 2,5 bi e prometer outros R$ 5,6 bi para comprar votos de deputado, Bolsonaro se justificou no Twitter, dizendo que “hoje, o parlamento está mais que consciente de sua responsabilidade”.

“No passado, como todos sabem, os métodos eram outros. Hoje, o parlamento está mais que consciente de sua responsabilidade, do que devem ou não aprovar ou aperfeiçoar, sempre focado no bem estar de todos”, tuitou, ao comentar a repetição dos mesmos métodos sobre o que considera “a velha política”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum