Blog do Rovai

Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de agosto de 2011, 16h45

Cultura digital e o risco do novo ficar velho

O fantástico deste processo de interação permitido pelas novas tecnologias é de que as relações têm potencial para deixar de ser verticais e podem ser mais democráticas e horizontalizadas. Aquela história do um para muitos deixa de ser a única possibilidade, pois as redes permitem variadas falas e diferentes protagonistas.

É esse processo que tem diminuído o poder das corporações informativas e criado novos atores políticos, fazendo com que os velhos marechais da banda midiática deixem de ser os detentores da “opinião pública”.

Mas para que isso se fortaleça é preciso “estar atento e forte”, porque o risco de se fazer um discurso moderninho, mas manter a lógica e a dinâmica de sempre é imenso.

O evento que aconteceu ontem à noite no Auditório do Ibirapuera (Música: a fronteira do futuro – Criatividade, Tecnologia e Políticas Públicas), foi um exemplo disso.

A despeito da qualidade da intervenção dos debatedores, Gilberto Gil, Lawrence Lessig, Sérgio Amadeu, Ivana Bentes, Manuela D´Avila, Ronaldo Lemos, Danilo Miranda e Cláudio Prado, o formato praticamente impediu a participação do público presente e foi quase nada interativo.

Além disso, as entrevistas exclusivas com Gilberto Gil e Lawrence Lessig acabaram sendo antecipadas somente pelo O Estado de S. Paulo. Coincidência? Evidente que não. Decisão política. Ao invés de se privilegiar as redes ou veículos midialivristas, preferiu-se o velho periódico da família Mesquita.

Ou seja, faz-se um discurso anticorporativo, mas privilegiam-se as corporações.

Pensar que a cultura digital vai se fortalecer como alternativa real a partir de parcerias com o antigo esquema midiático é estrabismo político. É acertar na ação e errar na condução.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum