DNA para identificar ossadas de desaparecidos

Doze famílias de desaparecidos políticos doaram amostras de sangue hoje (7) para exame comparativo de DNA com oito ossadas encontradas na região do Araguaia, onde grupos contrários ao regime militar promoviam operações de resistência nos anos 60 e 70. A coleta foi feita em Belo Horizonte, segundo informações da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH). […]

Doze famílias de desaparecidos políticos doaram amostras de sangue hoje (7) para exame comparativo de DNA com oito ossadas encontradas na região do Araguaia, onde grupos contrários ao regime militar promoviam operações de resistência nos anos 60 e 70. A coleta foi feita em Belo Horizonte, segundo informações da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH).

As ossadas estão sob guarda da secretaria e da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, esperando identificação. Caso sejam identificadas, serão entregues para a família.

Leia mais em matéria de Roberta Lopes na Agência Brasil

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.