Blog do Rovai

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de março de 2017, 09h12

E de repente surge o Brasil indignado da comida de qualidade, tipo McDonald´s

O debate da alimentação é outro e o buraco é mais em cima. Se você é de esquerda que tal começar a comprar alimentos orgânicos de pequenos produtores e apoiar movimentos como o MST

Por Renato Rovai

Há uma parcela que grita por ingenuidade, mas há uma muito maior que chafurda na lama criada pelo show midiático da PF para destruir mais um setor da economia nacional apenas por ideologia. Como já foi feito com o de energia e das construtoras.

Parece óbvio que só um idiota ou canalha por completo seria conivente com esquemas de corrupção que permitissem vender qualquer alimento estragado ou adulterado. Mas também quem tem dois dedos de testa sabe que isso é padrão desde que a alimentação deixou de ser um direito e se tornou mercadoria.

Há uma frase atribuída ao ex-primeiro ministro inglês, Winston Churchill, que na verdade é de autoria de  Otto von Bismarck-Schönhausen, que viveu de 1815-1898, e foi o primeiro chanceler da Alemanha, que diz muito sobre o setor: “Se as pessoas soubessem como são feitas as salsichas e as leis, não comeriam as primeiras e não obedeceriam as segundas.”

Ou seja, colegas essa história é velha. Tão velha que fiquei longe das salsichas por muito tempo por conta de uma operação semelhante, na década de 80, que mostrava-as sendo feitas com jornal velho.

A operação da PF que ontem foi apresentada como a maior da história do Brasil tem o mérito de investigar um setor que sabidamente é corrupto e buscar impedir que crimes nesta área sejam cometidos tanto contra o Estado como contra o cidadão.

Mas é absurdamente irresponsável ao usar a investigação para colocar de joelhos todo um setor que hoje é um dos que mais gera divisas e empregos no país. Até porque não são todas as empresas que vendem carne podre, como o senso comum e o entreguismo querem fazer crer.

E se era para investigar empresas no setor alimentício, por que até hoje não rolou uma grande operação McDonalds, por exemplo? Que é acusado mundo afora de vender comida de péssima qualidade e ainda cometer inúmeras irregularidades trabalhistas aqui no Brasil. Por que até o momento, prestem atenção, só empresas brasileiras têm sido investigadas com rigor nas operações da PF? Por que quando a investigação se deu contra a Alston, em São Paulo, no caso do metrô, nenhuma autoridade pública foi implicada e apenas funcionários de segundo escalão passaram por algum constrangimento?

Há uma clara seletividade nessas operações e isso, com o tempo, e talvez com algum vazamento do wikileaks, ficará mais claro.

Mas enquanto isso, parte da elite brasileira que gritou fora Dilma usando a camisa da CBF e que adora se empanturrar de Big Mcs vai passar a ir no supermercado bacana da esquina para  comprar salsicha em lata de uma empresa gringa. E vai se divertir no Facebook xingando a carne podre da Friboi, da BrFoods, da Aurora e assim por diante.

É impressionante como as minhocas de certos alimentos podem fazer mal ao cérebro. Não será acabando com empresas nacionais ou estatais que o Brasil vai deixar de ser um país com grandes problemas, incluindo uma imensa corrupção estrutural.

Muito pelo contrário. Isso só vai nos fazer ser ainda mais uma terra de ninguém, onde conglomerados internacionais só buscarão o lucro fácil. Pergunte para os mais velhos, por exemplo, como era a iluminação nos tempos da Light? Mas aí estaremos todos comendo minhocas e arrotando caviar. E felizes da vida com empresários mais limpinhos de outras partes do mundo (EUA, China, Inglaterra, Rússia etc) que estarão por aqui nos ensinando como produzir alimentos de qualidade, por exemplo, como os hambúrgueres do McDonald´s.

O debate da alimentação é outro e o buraco é mais em cima. Se você é de esquerda que tal começar a comprar alimentos orgânicos de pequenos produtores e apoiar movimentos como o MST?


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum