Blog do Rovai

09 de maio de 2014, 13h43

Pesquisa Datafolha traz boas notícias para Dilma e Aécio

dilmaecioA pesquisa Datafolha publicada hoje vai ser interpretada pela oposição como o fim do mundo para o governo Dilma. Mas está longe de ser isso.

A presidenta tinha 38% no último levantamento e oscilou para 37%. A palavra é oscilou, porque a variação está na margem de erro. Ela não caiu. Aécio sim pode dizer que subiu. Ele tinha 16% mês passado e agora está com 20%. E Eduardo Campos oscilou de 10% para 11%.

A avaliação de quem acha o governo Dilma ótimo e bom era de 36%. Na pesquisa divulgada hoje ficou em 35%.

Ou seja, a queda da avaliação positiva estancou. E isso pode significar que ela pode ter continuado por um período, chegado num patamar mais baixo e agora esteja voltando a crescer. As próximas pesquisas serão capazes de identificar se foi isso mesmo ou se a avaliação ficou estagnada.

Há outros dados muito bons para o governo. Diminuiu a expectativa de aumento da inflação que era de 65% e agora está em 58%. E de aumento do desemprego, que era de 45% e caiu para 42%.

Veja também:  Derrota de Macri coloca em xeque modelo Bannon de manipular a democracia

Em relação à oposição, Aécio parece ter dado a deslanchada que precisava. Suas intenções de voto em relação a Eduardo Campos hoje são de aproximadamente dois votos para cada um do pernambucano. Isso lhe dá força para negociar melhor as alianças e ao mesmo tempo para se apresentar ao empresariado como a opção viável para derrotar o governo. E, sendo assim, arrecadar mais nessa fase de pré-campanha.

É para isso que servem os números de pesquisa principalmente para Eduardo e Aécio neste momento.

Quanto a Dilma, a presidenta parece ter retomado o protagonismo político nos últimos dias. Seu discurso no 1o de Maio em cadeia nacional já sinalizava uma mudança de postura, que de alguma forma teria sido iniciada na dura batalha que levou a aprovação do Marco Civil no Congresso.

Ontem ela deu mais uma demonstração nesse sentido. Depois da visita ao Itaquerão, se encontrou com líderes dos sem-tetos que ocuparam uma área próxima do estádio e sinalizou que pode destinar uma área para que aquelas famílias sejam incorporadas em programas de moradia social.

Veja também:  Cinco coisas que aprendi observando política em 2019, por Wilson Gomes

A eleição está ganhando contornos mais claros. E a candidatura de Eduardo Campos pode estar perdendo o fôlego que inicialmente parecia ter.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum