Blog do Rovai

18 de maio de 2017, 12h23

Próximo capítulo da Lava Jato pode quebrar bancos nacionais

Com bancos quebrando, haverá uma convulsão política sem precedentes. O que se viu até agora será café pequeno.

Há alguns dias uma fonte bem informada deste blogue garantiu que o setor dos frigoríficos não resistiria a investigação da Lava Jato e que os sócios da JBS já negociavam uma delação.

A mesma fonte também disse que o governo Temer poderia ir à tona com essa delação, mas que isso não era o fim da crise.

A crise maior estaria reservada para o capítulo seguinte, as delações que atingiriam o setor financeiro.

Já haveria um imenso mal estar no mercado com as informações que estariam circulando de delações contra o setor. E que um banco de investimentos teria, inclusive, sido salvo pelos grandes bancos nacionais para não quebrar há coisa de alguns dias.

O setor financeiro seria a bala de prata da Lava Jato para acabar com o sistema político brasileiro e criar um clima de desespero que levaria Carmem Lúcia à presidência. Com amplos poderes.

A Globo construiria a narrativa do fim do mundo e ao mesmo tempo a da salvação pelo judiciário.

Se isso vier a acontecer, não se pode descartar uma crise com impactos gravíssimos na economia. E com imensas proporções do ponto de vista social.

Se essa narrativa estiver correta, o país não resistirá. Com bancos quebrando, haverá uma convulsão política sem precedentes. O que se viu até agora será café pequeno.

O alerta máximo não está apenas ligado nos gabinetes de Brasília, mas também nos centros de operações financeiras.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum