Blog do Rovai

No rastro do óleo do Nordeste
22 de outubro de 2015, 15h12

Sobre a “heterofobia” e a Lei de Atendimento às Vítimas de Violência

Dois projetos lamentáveis na Câmara mostram como muitos deputados, entre eles o presidente da Câmara Eduardo Cunha, fazem pouco dos direitos humanos e de conquistas históricas da sociedade

Dois projetos lamentáveis que tramitam na Câmara dos Deputados mostram como muitos parlamentares, entre eles o presidente da Casa, Eduardo Cunha, fazem pouco dos direitos humanos e de conquistas históricas da sociedade. Ambas as propostas, aliás, são de autoria do peemedebista.

Um deles trata da criminalização da “heterofobia”, um delírio. Diante da perspectiva de derrota na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Casa, foi retirado da pauta por conta de um pedido de vistas do deputado Capitão Augusto (PR-SP), aliado de Cunha.

Já o outro projeto, aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, altera a Lei de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual e abre margem para absurdos como a criminalização da pílula do dia seguinte.

Resta saber como a senadora Marta Suplicy convive em seu partido com tantos que se opõem a lutas das quais ela participou de forma ativa. Confira o comentário radiofônico abaixo:

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum