Um belo show de Mônica Salmaso e o Chico chegou

Ontem à noite Mônica Salmaso abriu uma temporada que fará no Teatro Fecap, que fica na rua Liberdade, Centro de São Paulo. Ficará durante cinco fins de semana apresentando seu novo show, onde interpreta canções de Chico Buarque acompanhada pelo excelente grupo Pau Brasil.. O show é ótimo. O leitor que gosta de MPB não […]

Ontem à noite Mônica Salmaso abriu uma temporada que fará no Teatro Fecap, que fica na rua Liberdade, Centro de São Paulo. Ficará durante cinco fins de semana apresentando seu novo show, onde interpreta canções de Chico Buarque acompanhada pelo excelente grupo Pau Brasil..

O show é ótimo. O leitor que gosta de MPB não deve perdê-lo.

Coincidentemente, no mesmo dia que Mônica lançava seu show, um outro Chico estreava. Às 00h02 minutos desse 1 de junho, nas vizinhanças da sede da Fórum e da Publisher Brasil, nascia Chico, filho dos amigos Maurício e Cris.

Uma das piadas recorrentes da Publisher é que aqui se disfarça tão bem que as pessoas quando nos visitam até acreditam que estão numa editora. Na verdade, trata-se de um hospício. Nada original, mas significativo.

Pois é, todos esperávamos a chegada de Chico num dos hospitais aqui da cidade de São Paulo. O casal, porém, secretamente, havia decidido ter o menino em casa. E assim Chico chegou.

Ontem, às 10h da manhã, Cris já caminhava pela vila onde vivemos, sem barriga, anunciando a todos o nascimento de Chico, que traz a poesia de um nascimento preparado pela convicção dos pais de que o natural é o belo.

E de que, como já virou piada aqui na Publisher, um Outro Nascimento é Possível.

Valeu Chico.

Publicidade
Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR